Após 400 mil mortes por Covid, apoiadores de Bolsonaro vão às ruas

·1 minuto de leitura
Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro se aglomeram em Copacabana (RJ)
Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro se aglomeram em Copacabana (RJ)
  • Atos em favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ocorreram em São Paulo e no Rio de Janeiro

  • Sem máscaras, apoiadores do governo federal se aglomeraram na Avenida Paulista e em Copacabana

  • Manifestantes defendem "intervenção militar", manobra considerada inconstitucional

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) provocaram aglomeração na tarde deste sábado (1º), em atos a favor do governo na semana em que o Brasil superou a marca de 400 mil mortes provocadas pelo coronavírus.

Em São Paulo e no Rio de Janeiro, manifestantes levaram faixas a favor de intervenção militar, manobra inconstitucional, e "autorizando" Bolsonaro a "limpar o Brasil". A tag #EuAutorizoBolsonaro figurou entre os assuntos comentados nas redes sociais.

Muitos apoiadores de Bolsonaro dispensaram o uso de máscaras durante os atos. O presidente já compartilhou mentiras sobre a eficácia do item de proteção indispensável para impedir a propagação do vírus causador da Covid-19.

Na capital paulista, a manifestação se concentrou na Avenida Paulista, na altura do prédio da Fiesp. Vestidos com a camisa da seleção brasileira, eleitores de Bolsonaro exigiram a saída do governador João Doria (PSDB) do cargo.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

No Rio, o ato ocupou parcialmente a Avenida Atlântica, provocando congestionamento. O Centro de Operações interditou a via e indicou rotas alternativas aos motoristas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos