Após anúncio de fase amarela em SP, França chama Doria de mentiroso

Anita Efraim
·2 minuto de leitura
João Doria (PSDB) e Márcio França (PSB), durante debate das   promovido pela TV Globo. Foto:Paulo Lopes/Futura Press
João Doria (PSDB) e Márcio França (PSB), durante debate das promovido pela TV Globo em 2018, quando disputaram o governo do estado de São Paulo (Foto: Paulo Lopes/Futura Press)

Um dia após a eleição municipal, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou que o estado regrediu para a fase amarela do Plano SP. Há 17 dias, o tucano havia prometido que não tomaria essa atitude, mas, com o agravamento da pandemia, optou por fazê-lo.

Nas redes sociais, o candidato derrotado Márcio França (PSB), provocou Doria. Em 13 de novembro, Doria postou um vídeo garantindo que não fecharia o comércio nem endureceria medidas contra a pandemia. “A pandemia está sob controle em São Paulo, por isso, seguimos a pauta da medicina e da ciência”, disse Doria na ocasião.

França repostou o vídeo e usou o meme “é verdade esse bilhete”, insinuando que o governador estava mentindo. Além disso, ele comentou no post de Doria e escreveu “normal”, com um emoji com nariz grande, em referência ao personagem Pinóquio, cujo nariz cresce quando conta uma mentira.

A espera do dia após a eleição para fazer o anúncio também gerou críticas de França: “Você não é obrigado a dar a sua palavra. Mas se prometeu, tem que cumprir! Ele fala tanto em ‘ciência’. Mas pra que existe o ‘centro de contingência’ se o Governador só faz o que quer, na data que te interessa?”

Leia também

Doria e França foram opositores em 2018, quando concorreram pelo governo do estado. França era vice de Geraldo Alckmin (PSDB) e esperava ter o apoio da legenda em sua candidatura.

Em 2020, Márcio França concorreu à prefeitura de São Paulo e acabou o primeiro turno em terceiro lugar, atrás do reeleito Bruno Covas, afilhado político de Doria, e Guilherme Boulos (PSOL).