Após Barbosa e Celso de Mello, Lula deve receber mais apoio de ex-membros do STF

Lula durante comício em São Paulo, 26 de setembro, 2022 (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)
Lula durante comício em São Paulo, 26 de setembro, 2022 (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu nesta quarta-feira (28) o apoio do ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) e ex-ministro da Justiça Nelson Jobim.

O petista aguarda ainda o apoio do também ex-presidente da Corte Ayres Britto. Segundo a jornalista Andréia Sadi, da GloboNews, Britto deve reafirmar em vídeo seu apoio à chapa formada por Lula e Geraldo Alckmin (PSB).

Na manhã de hoje, o ex-ministro do Supremo Celso de Mello declarou voto em Lula no primeiro turno da eleição presidencial. Em nota, ele faz críticas ao presidente Jair Bolsonaro (PL) e o acusa de ter “desapreço ao regime em que se estrutura o Estado Democrático de Direito”.

O ex-presidente do STF Joaquim Barbosa também declarou voto no petista. Em vídeo, Barbosa, que foi relator do mensalão em 2006 e pediu prisão de aliados do PT (Partido dos Trabalhadores), criticou a gestão de Bolsonaro.

Ainda segundo a jornalista Andréia Sadi, a articulação para conseguir fala pública de Ayres Britto conta com participação do grupo Prerrogativas, composto por advogados aliados de Lula.

Geraldo Alckmin, vice na chapa de Lula, foi quem obteve a gravação de apoio feita por Joaquim Barbosa.

Veja as últimas pesquisas eleitorais para presidente:

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)