Após Bruaca, Zuleica se revolta com Tenório e manda fazendeiro lavar roupa

Zuleica não aceita ordens de Tenório em
Zuleica não aceita ordens de Tenório em "Pantanal" (Reprodução Globo)

Não é só Maria Bruaca (Isabel Teixeira) que está cansada dos desmandos de Tenório (Murilo Benício) em "Pantanal". A outra esposa do fazendeiro, Zuleica (Aline Borges), também irá se revoltar contra o autoritarismo do fazendeiro e se recusará a lavar suas roupas.

Inicialmente, Tenório tentou obrigar Maria Bruaca a continuar lavando suas roupas. Quando a esposa recusou, revoltada com a traição do marido, Tenório recorreu a Zuleica, que também não cedeu.

"Eu não posso chegar em casa com essa mala de roupa suja. Foi o que a Bruaca mais me cobrou. Eu chegar daqui com uma mala de roupa suja e ela ter que lavar. Ela disse que se você tivesse o mínimo de decência, lavava depois de usar", afirma Tenório. "O sabão fica no armário em cima da máquina... O ferro e a tábua atrás da porta. Se você me der licença, hoje estou no turno da noite no hospital e não posso atrasar", rebate Zuleica.

Greve de sexo

O clima ficou tenso entre Maria Bruaca (Isabel Teixeira) e Tenório (Murilo Benício) em um capítulo recente de "Pantanal". A dona de casa se rebelou contra o marido e não deixou passar o desaforo para o dia seguinte.

Ao conversar com sua imagem de Nossa Senhora de Fátima, ela confidenciou que havia pecado, mas gostado. “Se for pensar, fiz foi pouco perto do monte de galha que levei esses anos todinhos. O diabo sabe o que é? É que eu gostei, minha santa. E agora?”, questionou.

Confessando que não conseguia tirar os peões Levi (Leandro Lima) e Alcides (Juliano Cazarré) da cabeça, ela se lamenta: “Depois veio um pensamento tão forte, minha santa... tenho que tirar ele de mim, mas ele gruda.”

É quando Tenório entra no quarto e questiona se ela fez alguma coisa errada, já que estava rezando com tanto afinco, e continuou: “Sabe, te ver rezar assim está me dando vontade”, disse o fazendeiro. Novamente empoderada, ela o respondeu que estava com vontade da oração.

É quando o fazendeiro diz que a situação o deixou “animado” e ela o rejeita pela primeira vez. “O que foi, mulher? O que faço com a minha vontade?”, ele questiona. “Já falei que não quero. Você faz o que quiser. Eu que não vou falar o que quero na frente da minha santa”, responde ainda de frente para Nossa Senhora de Fátima.

Tenório então fala sério: “Tá bom, mas uma hora a gente vai ter que sentar para acertar essa história, viu. Sou seu marido e tenho meus direitos.” E é quando, empoderada novamente, ela o rejeita com veemência antes de deixar o quarto: “No meu direito de mulher traída, lhe digo: ‘Vai cobrar da sua outra’”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos