Após confirmar encontro com Biden, Bolsonaro reclama de presidente dos EUA

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Na Cúpula das Américas, Jair Bolsonaro e Joe Biden teram primeiro encontro bilateral (Foto: SERGIO LIMA/AFP via Getty Images)
Na Cúpula das Américas, Jair Bolsonaro e Joe Biden teram primeiro encontro bilateral (Foto: SERGIO LIMA/AFP via Getty Images)

Resumo da notícia

  • Jair Bolsonaro afirmou que, após saída de Trump e entrada de Biden, relações entre Brasil e EUA ficaram "congeladas"

  • Presidente declarou que não pensava em ir à Cúpula das Américas, mas mudou de ideia

  • Apoiador declarado de Donald Trump, Bolsonaro terá primeiro encontro bilateral com Joe Biden

Logo após confirmar que irá à Cúpula das Américas, em Los Angeles, o presidente Jair Bolsonaro (PL) fez críticas a Joe Biden, presidente dos Estados Unidos. Segundo Bolsonaro, o norte-americano “congelou” as relações com o Brasil.

Segundo Bolsonaro, ele não iria ao evento, mas mudou de ideia depois de conversar com o enviado especial para a Cúpula das Américas, Christopher Dodd. No encontro, disse, ele reclamou do comportamento de Biden em relação ao Brasil.

“Eu falei da mudança do comportamento dos EUA para com o Brasil quando o Biden assumiu. Com o Trump estava indo muito bem, tínhamos muitas coisas combinado para fazer aqui no Brasil, entre outras coisas, explorarmos nióbio agregando valor para o Brasil. Quando entrou o Biden, simplesmente houve um congelamento”, disse Jair Bolsonaro, em Brasília, após anunciar que irá à Cúpula das Américas.

Bolsonaro ainda reclamou do comportamento de Joe Biden na cúpula do G-20, quando o norte-americano ignorou o presidente do Brasil. “Da minha parte, eu não mudei a minha política com ele. Encontrei com ele no G-20, passou como se eu não existisse. Isso foi um tratamento para todo mundo por parte do Biden, não sei se é a idade, o que que é né.”

Agora, na Cúpula das Américas, há a previsão de que Jair Bolsonaro e Joe Biden tenham o primeiro encontro bilateral. “Pelo o que eu vi foi acertado, terei uma bilateral com ele, eu irei lá fazer valer o que o Brasil representa para o mundo”.

Havia dúvidas se o Brasil confirmaria presença no evento, devido ao alinhamento do presidente Jair Bolsonaro com o ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump – derrotado por Joe Biden nas eleições de 2020. O brasileiro declarou apoio a Trump na ocasião e chegou a dizer que a votação nos Estados Unidos foi fraudada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos