Após conseguir apoio de Janones, Lula anuncia ida a BH

Andre Janones desistiu da disputa presidencial para apoiar candidatura de Lula. (Foto: NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)
Andre Janones desistiu da disputa presidencial para apoiar candidatura de Lula. (Foto: NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) anunciou que estará em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, no próximo dia 18 de agosto. A publicação foi feita pela equipe do pré-candidato à Presidência nesta segunda-feira (8), via redes sociais dias após o deputado federal André Janones (Avante-MG) ter desistido da própria candidatura para apoiar a chapa petista.

Em 4 de agosto, Janones e Lula realizaram uma transmissão ao vivo nas redes sociais para comunicar o acordo entre os dois. O petista adotou propostas do deputado em troca da desistência do mineiro na disputa presidencial.

“Lula está encampando as nossas propostas pelo auxílio. Vocês sabem que o Auxílio Emergencial foi a grande marca do nosso mandato até aqui, a luta para que o auxílio permanecesse em R$ 600", afirmou Janones, ao justificar a desistência e o novo apoio. Segundo ele, ao retirar a candidatura, ela se unifica e passa a ser representada pela candidatura do ex-presidente.

"Nós precisamos criar condições de dizer que um dia esse país vai levantar e não vai ter ninguém com fome", disse Lula, reforçando a proposta do novo apoiador como bandeira de campanha.

Veja como foram as últimas pesquisas eleitorais de 2022:

A transmissão do encontro entre os dois políticos foi a quarta maior do Facebook no dia registrado.

Foram 337.039 interações ao vivo, deixando a live atrás somente de outras transmissões feitas pelos jogadores de futebol Cristiano Ronaldo (uma com 1.950.850 interações e outra com 481.733) e uma de Neymar (922.010). O levantamento foi feito pelo analista de redes Pedro Barciela, publicado pelo colunista Chico Alves, do Uol.

Janones tem forte presença nas redes sociais e ficou conhecido durante a greve dos caminhoneiros, em 2018. Nas eleições daquele ano, acabou sendo eleito o terceiro deputado federal mais votado em Minas Gerais.