Após convidar Bolsonaro, Moraes chama Lula para posse no TSE

Ministro Alexandre de Moraes (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Ministro Alexandre de Moraes (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

O ministro Alexandre de Moraes convidou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para a posse na presidência do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), marcada para a próxima terça-feira (16), no plenário do tribunal.

Mas o convite é praxe: conforme informou a jornalista Andréia Sadi, da GloboNews, outros ex-presidentes também foram chamados para a cerimônia.

A assessoria de Lula confirmou o convite, mas disse que a presença dele ainda não está definida.

Michel Temer, segundo sua assessoria, disse que irá comparecer, e Fernando Henrique Cardoso foi convidado, de acordo com fontes ligadas ao tucano.

A jornalista da GloboNews ainda não confirmou os convites junto às assessorias de Dilma Rousseff, José Sarney e Fernando Collor.

Na quarta (10), o presidente Jair Bolsonaro (PL) recebeu os ministros Alexandre de Moraes e Ricardo Lewandowski no Palácio do Planalto.

Segundo informações do jornalista Valdo Cruz, também da GloboNews, os ministros foram ao encontro do presidente para entregar o convite para a posse no TSE.

No encontro, Bolsonaro teria dito que espera eleições “transparentes e tranquilas”.

Além disso, o chefe do Executivo deu um presente para Moraes: uma camisa do Corinthians.

Estiveram na reunião, além de Bolsonaro, Moraes e Lewandowski, o secretário-geral do TSE, José Levy, e os ministros Ciro Nogueira, da Casa Civil, Paulo Guedes, da Economia, e Bruno Bianco, advogado Geral da União.

Até o momento, Bolsonaro pretende ir à posse.