Após declarar ser gay, Eduardo Leite confirma namoro com médico: "Não escondo de ninguém"

·2 minuto de leitura
Eduardo Leite é eleito governador do Rio Grande do Sul
Na noite de quinta-feira (1º), em entrevista ao programa Conversa com Bial, da TV Globo, ele se disse "aliviado" (Foto: Reprodução)
  • O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), confirmou que está namorando há nove meses com um médico

  • Segundo Leite, seu namorado atuou em um hospital de campanha durante a pandemia

  • Na noite de quinta-feira (1º), em entrevista ao programa Conversa com Bial, da TV Globo, ele se disse "aliviado"

Após ter declarado publicamente que é homossexual, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), confirmou que está namorando há nove meses com um médico. Na noite de quinta-feira (1º), em entrevista ao programa Conversa com Bial, da TV Globo, ele se disse "aliviado". 

"Estou feliz, estou aliviado. A gente não sabe ainda quais serão as repercussões, as reações que virão, mas sejam elas quais forem, estarei muito tranquilo com a minha consciência e estarei me apresentando na integridade para a população brasileira", disse Leite.

Leia também:

Ao comentar sua vida pessoal, o governador afirmou que está namorando há nove meses com um médico do Espírito Santo e que tem "enorme admiração e amor por ele". Segundo Leite, seu namorado atuou em um hospital de campanha durante a pandemia.

"Algumas pessoas falam sobre alguma coragem que eu possa ter sobre assumir isso publicamente. Eu acho que há alguma, mas coragem tem mesmo quem vai para um hospital de campanha, para trabalhar na linha de frente da pandemia. Gente que está fazendo tanto para superar esse quadro de pandemia. Tem tantos outros exemplos de coragem que a minha fica pequenininha", declarou.

No programa que foi ao ar na noite desta quinta-feira (1º), o governador revelou sua orientação sexual, dizendo que é um "governador gay e não um gay governador".

"Eu sou gay. E sou um governador gay, e não um gay governador, tanto quanto Obama nos Estados Unidos não foi um negro presidente, foi um presidente negro. E tenho orgulho disso", declarou o político.

"Eu fico sem dúvida mais tranquilo. Porque é como eu disse, eu nunca escondi, nunca condicionei a minha vida. Eu saio com o meu namorado para jantar fora, não escondo isso de ninguém. Mas sempre ficava um burburinho, ilação, taí a piadinha que o próprio presidente fez, os ataques feitos por outros políticos. Isso não é justo, não é correto, não é tolerável."

Uma "contribuição para as pessoas gays"

Para Leite, o fato de ter se assumido publicamente como um homem cisgênero homossexual é, de alguma forma, uma "contribuição para as pessoas que são gays".

"Acho que posso, de alguma forma, humildemente dar uma contribuição para as pessoas que são gays, lésbicas, bis e trans ou a diversidade da nossa população... dar algum tipo de exemplo, ajudar a liderar na direção correta em que haja mais reconhecimento pelas pessoas, pelas suas capacidades, e que não seja mais a orientação sexual um tema, uma questão, que seja uma não questão. Eu tenho confiança que a gente chegará lá", finalizou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos