Após destituir ala rival, Eduardo Bolsonaro nomeia aliados a vice-líderes do PSL

O deputado Eduardo Bolsonaro também fez alterações em algumas comissões, retirando deputados ligados a Luciano Bivar (PSL-PE) e substituindo-os pelos aliados. (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Após destituir 12 vice-líderes do PSL, o novo líder - Eduardo Bolsonaro - nomeou aliados para os cargos

  • Eduardo também fez alterações em algumas comissões, retirando deputados ligados a Luciano Bivar

Em seu segundo dia na liderança da bancada do PSL, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) nomeou seus aliados para assumir as vice-lideranças do partido na Câmara nesta terça-feira (22). Na segunda-feira (21), o recém nomeado líder havia destituído 12 deputados dos cargos.

O sistema da Câmara registra que Alê Silva (MG), Bia Kicis (DF), Bibo Nunes (RS), Carla Zambelli (SP), Chris Tonietto (RJ), Luiz Ovando (MS), Filipe Barros (PR), General Girão (RN), Luiz Philippe de Orleans e Bragança (SP), Márcio Labre (RJ) e Sanderson (RS), assumiram as 11 vagas destituídas ontem por Eduardo.

Leia também

Além desses, Daniel Silveira (RJ) - conhecido como o deputado que quebrou a placa de Marielle no Rio de Janeiro durante as eleições e que gravou, infiltrado, uma reunião da ala "bivarista" do partido - teve o cargo restituído.

O novo líder também fez alterações em algumas comissões, retirando deputados ligados a Luciano Bivar (PSL-PE) e substituindo-os pelos aliados. Em justificativa, Eduardo afirmou apenas que está restituindo os deputados que tinham sido destituídos.

Na manhã de hoje, a Executiva do PSL se reuniu em Brasília para instituir o Conselho de Ética do partido e começar a analisar as suspensões e punições ao grupo bolsonarista. Além de Eduardo, 18 outros deputados foram notificados de suas suspensões das atividades partidárias.

Alê Silva também ganhou a cadeira de titular na Comissão de Finanças e Tributação. Bia volta a ser titular na comissão que discute a reforma tributária que tinha perdido na semana passada, assim como Chris Tonietto, que retoma a cadeira na comissão que discute o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), além de uma suplência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Bibo Nunes ganhou a titularidade em duas comissões: as de Turismo e de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática.

O ex-líder da sigla na Casa, Delegado Waldir (GO), foi retirado da suplência da comissão que discute a reforma nas aposentadorias dos militares, sendo substituído por Luiz Ovando. Gurgel e General Girão também foram colocados como suplentes no mesmo colegiado nos lugares de Julian Lemos (PE) e Nicoletti (RR).

Por fim, Orleans e Bragança e Sanderson ficaram com suplências da (CCJ). Junior Bozella (SP), foi destituído de uma das vagas.