Após duas quedas, preço da carne sobe mais um vez no Brasil

·2 min de leitura
Entre os meses de outubro e novembro, carnes caíram 1,46%. Já entre dezembro de 2021 e janeiro de 2022 o preço subiu 2,05%, segundo o IPCA-15 (REUTERS/Amanda Perobelli)
Entre os meses de outubro e novembro, carnes caíram 1,46%. Já entre dezembro de 2021 e janeiro de 2022 o preço subiu 2,05%, segundo o IPCA-15 (REUTERS/Amanda Perobelli)
  • Preço da carne volta a subir depois de duas quedas seguidas em 2021;

  • Para especialistas carnes encareceram por conta da exportação para a China e as festas de fim de ano;

  • Em 2021, 7 em cada 10 brasileiros deixaram de consumir carne vermelha.

O preço da carne subiu entre a segunda quinzena de dezembro de 2021 e a primeira quinzena de janeiro de 2022. Esse é o resultado do IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) feito pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Segundo o levantamento os preços da carne subiu 0,90% em dezembro de 2021 e 1,15% em janeiro de 2022. As elevações no valor do item de consumo vem após duas quedas seguidas de -0,31%, em outubro de 2021, e -1,15%, em novembro de 2022.

A pesquisa do IBGE considera 18 cortes de carne de animais bovinos, suínos e de carneiro.

Leia mais:

Para o economista do FGV Ibre (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas), Matheus Peçanha, em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, o aumento é reflexo da alta procura por carnes nas festa de final de ano e a suspensão do embargo comercial da China a carne brasileira.

O analista argumenta sobre o impacto do embargo chinês sobre as quedas nos preços da carne no meses de outubro e novembro e agora na elevação nos meses de dezembro e janeiro. Segundo Peçanha, com o mercado interno em restrição os pecuaristas direcionaram a produção para o mercado interno. A atitude aumentou a quantidade de carne disponível e consequentemente abaixo o preço para a demanda nacional.

Pequim suspendeu o embargo a carne brasileira em 15 de dezembro de 2021. Com o retorno da exportação para o país asiático reduz a quantidade de carne disponível para o mercado brasileiro e acaba por elevar os preços.

Veja a variação das proteínas entre janeiro de 2021 e janeiro de 2022, de acordo com o IPCA-15

  • Aves e ovos : 22,1%

  • Carnes : 10,0%

  • Carnes e peixes industrializados : 9,7%

  • Pescados : 5,8%

  • Leites e derivados : 5,6%

Além da exportação para a China, outros fatores podem impactar o preço da carne bovina ao longo de 2022. A falta de chuva na região sul pode elevar o preço dos grãos utilizados na alimentação dos animais e o custo será repassado ocasionalmente para o consumidor.

No ano passado, 7 em cada 10 brasileiros deixaram de consumir carne vermelha, de acordo com o levantamento feito pela Bare Internacional. 89% dos entrevistados afirmaram que deixaram a carne vermelha por conta do preço.

Com informações do jornal Folha de São Paulo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos