Após fala de Lula, PSDB rebate: ‘Segue na hipocrisia procurando líderes tucanos’

Lula (Foto: REUTERS/Carla Carniel)
Lula (Foto: REUTERS/Carla Carniel)

Depois que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou, durante evento em São Paulo, que o PSDB “acabou”, o partido rebateu o petista nesta quarta-feira (1º).

"Vocês estão lembrados que uma vez um senador do PFL, o Jorge Bornhausen, disse que era preciso acabar com 'essa desgraça do PT'. O PFL acabou. E agora quem acabou foi o PSDB. E o PT continua forte, crescendo e continua um partido que conseguiu compor a maior frente de esquerda já feita neste país", falou Lula.

O ex-presidente participou do evento de lançamento do livro "Querido Lula: Cartas a um Presidente na Prisão", no teatro Tuca, da PUC (Pontifícia Universidade Católica) de São Paulo.

No Twitter, o PSDB declarou que o petista deveria “estar mais preocupado” em dizer para a população “por que a gestão do PT quase acabou com o Brasil”. Além disso, escreveu na publicação que o país “foi salvo da destruição pelo impeachment” da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

“Lula tinha que estar mais preocupado em responder à população porque a gestão do PT quase acabou com o Brasil, que foi salvo da destruição pelo impeachment de Dilma. Aliás, Dilma que ele e o PT escondem. E ele segue na hipocrisia procurando líderes tucanos”, diz o post.

Pré-candidato a vice ao lado de Lula, Geraldo Alckmin (PSB) deixou o PSDB depois de mais de três décadas no partido. O petista e o ex-tucano foram por muito tempo adversários políticos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos