Após fazer Bolsonaro encerrar entrevista, humorista dispara: "Não suporta que falem dos filhos"

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Presidente Jair Bolsonaro usa terno preto e gravata azul
Jair Bolsonaro abandonou entrevista após ser provocado pelo humorista André Marinho (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)
  • André Marinho questionou Bolsonaro sobre rachadinha, o que levou o presidente a abandonar entrevista

  • Humorista afirmou que Jair Bolsonaro não suposta que falem dos filhos dele

  • Pai de André Marinho é ex-aliado de Bolsonaro e suplente de Flavio Bolsonaro no Senado

Na última quarta-feira (27), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) abandonou uma entrevista ao ser questionado sobre o crime de rachadinha. O questionamento foi feito pelo humorista André Marinho, que avalia que o presidente “não suporta que falem dos filhos”.

“Conheço muito bem Jair Bolsonaro e sei que ele odeia ser confrontado com a verdade, principalmente se tratando das sujeiras dos filhos. Ficou evidente que o presidente possui um medo muito grande de mim e da minha família. Mas por quê? Ele acha que a gente sabe demais?”, disse Marinho, em entrevista à coluna da jornalista Monica Bergamo, da Folha de S. Paulo.

André Marinho é filho de Paulo Marinho, ex-aliado da família Bolsonaro e suplente de Flavio Bolsonaro (Patriota-RJ). O filho 01 do presidente é investigado pela prática de rachadinha quando era deputado estadual no Rio de Janeiro. O crime consiste em contratar funcionários fantasmas e pedir a eles parte do salário de volta.

Durante a entrevista, abandonada pelo presidente, Bolsonaro acusou Paulo Marinho de estar interessado no cargo de Flavio Bolsonaro. Atualmente, Marinho está no PSDB.

O humorista disse ainda que gostaria que “o presidente se lembrasse dos erros que cometeu para proteger a própria família e se manter no cargo”.

“Apenas mostrei como ele é emotivo, não à toa diz que chora no banho”, disse André Marinho. “O tempo todo minha pergunta foi sobre o PT e deputados da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) que fazem rachadinha. Quem trouxe o Flávio para a conversa foi o próprio Bolsonaro, que não suporta que falem dos filhos.”

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos