'Isso não vai acabar bem', diz Gleisi Hoffmann

CATIA SEABRA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - À espera da liberação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), criticou neste domingo (8) a atuação da Polícia Federal, que mantém o petista detido contrariando decisão judicial.

A senadora contou ter procurado pessoalmente o ministro da Justiça, Raul Jungmann, para discutir a situação, mas sem resposta. "Isso que estão fazendo com o Lula não vai acabar bem. Não vai acabar bem para o povo brasileiro. Não vai acabar bem para o Brasil."

Gleisi reafirmou ainda a candidatura de Lula: "Mesmo preso, ele vai ser candidato e ganhar a eleição. Quero ver se o STF vai ter coragem de anular a votação que ele vai ter", desafiou.

O presidente do PT de São Paulo, Luiz Marinho, afirmou que o juiz Sérgio Moro e o desembargador João Pedro Gebran Neto ultrapassaram todos os limites. "Pelo visto, vamos ter que tirar Lula de lá na marra."