'Já pegou fogo, quer que eu faça o quê?', diz Bolsonaro sobre Museu Nacional

TALITA FERNANDES
O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro visita a Expointer, uma das maiores feiras agropecuárias da América Latina. Foto: Gilberto Soares/Futura Press

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, respondeu com "E daí?" ao ser questionado sobre o incêndio que atingiu o Museu Nacional, no Rio de Janeiro, na noite de domingo (2). Trata-se do maior desastre que já atingiu o patrimônio científico e histórico do Brasil.

"Já ta feito, já pegou fogo, quer que eu faça o quê?", respondeu.

O presidenciável demonstrou impaciência ao ser questionado sobre o assunto. Num primeiro momento, disse que não responderia e depois acusou jornalistas de quererem jogá-lo contra a Cultura.

"Vocês querem me jogar contra a Cultura. A Cultura é importante e eu quero saber de cultura raiz. Recurso sim via lei Rouanet para artista que está iniciando a carreira, para música caipira, sertaneja, é por ai. Não é para esses globalistas ficarem mamando na nossa teta não", disse.

Pastor de Bolsonaro gasta quase R$ 500 mil com gasolina
Implodir PT e PSDB é um risco para o país
Justiça proíbe propaganda que associa Jaques Wagner a corrupção

Ele respondeu com críticas a partidos de esquerda ao ser perguntado sobre quais suas propostas para evitar que desastres como o de domingo atinjam outros patrimônios do país.

"A administração toda é de gente filiada ao PSOL e ao PC do B. A indicação política leva a isso. Os partidos se aproveitam, vendem seu voto aqui dentro como regra para que a administração seja deficitária e lucrativa para eles individualmente", disse.

De maneira genérica, disse também que evitará indicações políticas para que novos desastres ocorram.

O Museu Nacional é administrado pela UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e possuía um acervo de mais de 20 milhões de itens. O fogo começou por volta das 19h30 de domingo, depois que a visitação estava encerrada. Os bombeiros controlaram o incêndio após seis horas, por volta das 2h de segunda (3). Parte do interior do edifício desabou. A Polícia Federal investiga a causa do incêndio.