Após passageiro se recusar a usar máscara em voo, avião retorna a aeroporto nos EUA

·2 min de leitura
Trajeto feito pela aeronave após a decolagem. Fonte: Reprodução/Flightradar
Trajeto feito pela aeronave após a decolagem. Fonte: Reprodução/Flightradar
  • Piloto deu meia volta uma hora depois da decolagem

  • Policiais esperavam no Aeroporto Internacional de Miami

  • EUA registrou mais de 4 mil incidentes envolvendo máscaras em voos em 2021

Um voo da companhia aérea American Airlines (AA) precisou ser interrompido e o avião retornou ao aeroporto de origem, nos Estados Unidos, depois que um passageiro se recusou a usar máscara, nesta quinta-feira (20).

O voo 38 da AA saiu de Miami com destino a Londres, Reino Unido, na noite de quarta-feira (19), mas o avião precisou dar meia volta uma hora após a decolagem, de acordo com o site Flightradar24.

De acordo com informações da companhia aérea em comunicado para o portal G1, "um cliente causou problemas ao se recusar a cumprir com uma ordem federal sobre o uso de máscaras".

Ainda segundo a AA, o avião voltou para o Aeroporto Internacional de Miami e autoridades locais foram acionadas. Policiais entraram na aeronave para lidar com o passageiro, mas não há informações sobre pessoas detidas, conforme informou o jornal norte-americano The New York Times.

A aeronave Boeing 777 levava 129 passageiros e 14 membros da tripulação, segundo o jornal.

Outros casos nos EUA

Segundo o New York Times, essa não é a primeira vez que um voo da American Airlines é interrompido por conta de uma disputa em torno do uso de máscara. Em outubro, um passageiro foi acusado de socar uma comissária de bordo no nariz e deixá-la com uma concussão.

Já em maio, uma passageira a bordo de um voo da Southwest Airlines também socou uma comissária de bordo no rosto, que teve três dentes arrancados. O caso aconteceu após a funcionária pedir que a mulher colocasse o cinto de segurança e usasse a máscara da forma correta.

Só em 2022, a Administração de Aviação Federal dos EUA informou que recebeu, até a última terça-feira (18), 151 denúncias de confusões causadas por passageiros, das quais 92 envolviam o uso de máscaras.

No ano passado, o órgão recebeu 5.981 denúncias do tipo, das quais 4.290 eram de incidentes relacionados às máscaras.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos