'Perseguição ao Lula é a mesma que matou Tiradentes', diz Haddad

ANA LUIZA ALBUQUERQUE

CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) - Fernando Haddad, vice do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na corrida presidencial, gravou cenas para o programa eleitoral televisivo do petista na tarde desta quinta-feira (16) em Curitiba (PR). 

"A perseguição ao Lula é a mesma que matou Tiradentes e Getúlio Vargas", disse às câmeras após visitar Lula na Superintendência da Polícia Federal.

"Ele é mesmo um guerreiro, não abaixa a cabeça, não perde a fé de que vamos vencer essa injustiça. Os que perseguem Lula, na verdade, perseguem o povo brasileiro."

A jornalistas, Haddad disse que o PT deve entrar com um pedido para que ele possa representar Lula no debate da RedeTV! nesta sexta-feira (17), caso o ex-presidente seja impedido de participar.

Ele também afirmou que o partido está confiante de que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) aguardará a decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça) a respeito do recurso que pede a suspensão dos efeitos da condenação em segunda instância de Lula. A candidatura do ex-presidente foi registrada nesta quarta-feira (15).

Também visitaram o petista nesta quinta o ex-chanceler Celso Amorim e o Nobel da Paz Adolfo Esquivel.

Celso Amorim levou um exemplar do livro "A Verdade Vencerá", sobre Lula, que, segundo ele, foi assinado pelo Papa Francisco a seu pedido. "A Luiz Inácio Lula da Silva con mi bendición (...) Francisco."

Segundo o ex-chanceler, o Papa afirmou a ele na ocasião: "Hoje em dia começam os golpes pela difamação pela grande mídia, depois passa pelo Judiciário, depois vem o golpe".