Após polêmica, Giovanna Gold encontra Paula Barbosa nos bastidores da Globo

Giovanna Gold e Paula Barbosa (Fotos: Reprodução/Instagram e João Miguel Júnior/Globo)
Giovanna Gold e Paula Barbosa (Fotos: Reprodução/Instagram e João Miguel Júnior/Globo)

O tão esperado encontro das "Zefas" de "Pantanal" finalmente aconteceu. Giovanna Gold, que interpretou a personagem na primeira versão, esbarrou com Paula Barbosa, responsável pela personagem no remake, nos bastidores da Globo. Será que teve climão? A gente também ficou na curiosidade...

Em entrevista à colunista Patrícia Kogut, Giovanna contou que tudo começou com um convite da emissora para que os artistas que fizeram a primeira versão da novela participassem do último capítulo do remake como homenageados. Nos bastidores, então, Giovanna e Paula se cumprimentaram.

"Ela é prima do autor (Bruno Luperi) e neta do Benedito (Ruy Barbosa). Você acha que madame Gold não vai falar 'oi, tudo bem?'. Fui mulher de cônsul. Não vou pisar no calo de ninguém nem ser chucra. Cumprimentei e só. Estava mais preocupada em falar com pessoas queridas que não via há muito tempo", revelou Giovanna, que se incomodou com a repercussão da treta entre as duas nos últimos meses.

Entenda a treta

A polêmica começou quando Giovanna Gold, que interpretou a primeira Zefa, revelou em uma live com o jornalista Luciano Santiago que ficou chateada por ter sido ignorada por Paula Barbosa, a Zefa da versão atual, quando soube que ela interpretaria a personagem no remake. "Mandei uma mensagem para ela, desejei boa sorte, mas ela não me falou nem obrigada", disse a atriz.

Na época, Paula Barbosa não comentou o caso. Após o encontro nos bastidores da novela, porém, a atriz falou sobre o assunto em entrevista ao Gshow.

"Nesse dia da gravação, eu não tive a oportunidade de conversar com ela sobre o assunto e, sinceramente, eu nem quero. Porque quando a gente fala alguma coisa de alguém é muito delicado. Muita gente não conhecia o meu trabalho e falar uma coisa dessa, hoje em dia, pode cancelar uma pessoa. Achei muito grave nesse sentido. Acho que ela poderia ter me procurado e falado comigo. Então, nesse dia, a gente se cumprimentou, mas também não tive muito assunto com ela. Não me senti à vontade para bater esse papo, mas queria que tivesse sido diferente. Era um momento para a gente curtir junto. E confesso que continuo na interrogação. Mas, se um dia a gente tiver oportunidade de falar sobre isso com calma, a gente fala", afirmou.