Após provocação de Bolsonaro, embaixador dos EUA exalta força do exército americano

Anita Efraim
·2 minuto de leitura
En esta foto del sábado 4 de julio del 2020, distribuida por la oficina de prensa de la presidencia de Brasil, el presidente Jair Bolsonaro, izquierda, y el embajador estadounidense Todd Chapman posan para una foto durante un evento para celebrar el Día de la Independencia de Estados Unidos en la residencia del embajador, en Brasilia. (Isac Nobrega/Oficina de prensa de la presidencia vía AP).
Presidente Jair Bolsonaro ao lado de Todd Chapman, embaixador dos EUA no Brasil (Foto: Isac Nobrega/Presidência da República via AP).

Todd Chapman, embaixador dos Estados Unidos no Brasil, parabenizou a Marinha norte-americana pelo aniversário de 245 anos na noite de terça-feira, 10. A postagem nas redes sociais foi feita horas depois de o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fazer uma provocação ao país.

“Assistimos há pouco um grande candidato à chefia de estado dizer que se não apagar o fogo da Amazônia, vai levantar barreira comercial contra o Brasil”, disse Bolsonaro. “Apenas diplomacia não dá. Quando acabar a saliva, tem que ter pólvora. Senão não funciona. Não precisa nem usar a pólvora, mas tem que saber que tem. Esse é o mundo” declarou o presidente.

Na postagem de Chapman, ele compartilhou um vídeo que exalta a força do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos.

“O Destacamento de Fuzileiros Navais na Embaixada e nos Consulados dos EUA compartilha uma longa história e uma relação importante e duradoura com a diplomacia que nos permite construir com segurança uma relação bilateral mais forte com o Brasil”, escreveu.

Leia também

O vídeo lembra que a Marinha norte-americana atua em diversos países na segurança de missões diplomáticas, “inclusive no Brasil, onde também celebram essa data”.

Jair Bolsonaro é um dos poucos líderes mundiais que ainda não reconheceu a vitória de Joe Biden, eleito presidente dos Estados Unidos no último sábado, 7. A equipe de Donald Trump tampouco aceitou que o democrata tenha sido o escolhido por meio do processo eleitoral.