Após oferta recusada, Thiago Mendes quer reajuste salarial no São Paulo

Thiago Mendes já havia sido sondado pelo Shakhtar em janeiro (Rubens Chiri/São Paulo)

Cerca de R$ 33 milhões por um volante de 25 anos de idade. Foi essa a proposta que o São Paulo recusou do Lille por Thiago Mendes. O atleta ainda não digeriu bem o “não” dado pelo Tricolor aos franceses. É que Thiago Mendes teria seu salário praticamente triplicado com a transferência para a Ligue 1, como é chamado o Campeonato Francês.

Em meio às negociações com o Lille, Thiago Mendes chegou a procurar o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, para demonstrar sua intenção de se transferir. Leco, porém, descartou a transferência porque entende que a reposição seria difícil e porque havia acabado de vender Luiz Araújo por R$ 29,5 milhões – o valor é integral do Tricolor.

Com a recusa, o volante vai trabalhar nos bastidores para receber um aumento salarial. O curioso é que ele assinou em março um novo vínculo, prorrogando sua permanência de 2019 para 2021, além de garantir um substancial aumento – está entre os oito atletas mais bem pagos do elenco.

Thiago Mendes havia chegado ao Morumbi em 2014, depois de o Tricolor desembolsar R$ 6,1 milhões por 40% de seus direitos econômicos. Outros 40% foram adquiridos em 2016, totalizando 80% de uma futura venda para o clube.

Titular absoluto no esquema de Rogério Ceni, Thiago Mendes já acumula 23 jogos e cinco gols na temporada. Com a camisa do São Paulo, são 139 aparições e 11 gols.

Para acessar outras notícias do Blog do Jorge Nicola, clique aqui: