'Sempre tive muito orgulho de seu talento musical', diz Jô Soares ao lembrar do filho

1 / 1

'Sempre tive muito orgulho de seu talento musical', diz Jô Soares ao lembrar do filho

'Sempre tive muito orgulho de seu talento musical', diz Jô Soares ao lembrar do filho

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O escritor, humorista, apresentador e diretor Jô Soares, 78, se emocionou ao lembrar do filho Rafael Soares, que morreu aos 50 anos, em decorrência de um câncer, durante entrevista a Pedro Bial.

"Rafael tinha autismo, uma doença que ninguém conhecia direito quando ele nasceu. Sempre tive muito orgulho de seu talento musical. Era pianista, concertista, dono de um ouvido absoluto", disse Jô, emocionado, no "Conversa com Bial" (Globo).

Este ano, Jô Soares foi substituído por Pedro Bial, após de 16 anos ocupando o horário depois do "Jornal da Globo". Apesar do término do programa, Jô renovou contrato com a Globo e tirou um ano sabático. Ele deve retornar em 2018 com um novo programa.

Bem-humorado, Jô Soares ainda relembrou momentos de suas seis décadas de carreira e fala sobre sua autobiografia, "O Livro de Jô - Uma Autobiografia Desautorizada", a ser lançada pela Companhia das Letras neste mês. Jô também ocupa desde 2016 a cadeira número 33 da Academia Brasileira de Letras.

Jô Soares afirmou a Bial que a posse na Academia foi um empurrão que faltava para que as memórias fossem colocadas no papel. "Pela primeira vez, já com 78 anos de idade, tive que escrever sobre mim mesmo." 

Com quase 500 páginas, a obra conta passagens memoráveis na televisão, no teatro e no cinema, além de detalhes da vida pessoal do humorista. Ela foi escrita pela jornalista Matinas Suzuki Jr. 

No bate-papo, o apresentar e humorista também falou muito sobre a mãe, Mercedes Leal, que engravidou dele aos 40 anos, e o pai, o empresário Orlando Heitor Soares. O programa "Conversa com Bial" é exibido após o "Jornal da Globo".