Aposentadoria de servidores federais cresce 91% em 2019, ano da reforma da Previdência

Camilla Pontes
No Rio, número de aposentadorias caiu

Em ano de reforma da Previdência, um dos reflexos esperados no funcionalismo era o aumento do número de aposentadorias dos servidores, principalmente daqueles que já tinham tempo de contribuição previdenciária, temendo uma possível perda de benefícios quando deixassem de trabalhar.

O Painel Estatístico de Pessoal do Ministério da Economia confirmou essas expectativas. Enquanto em 2018 foram 18.837 novas aposentadorias dos servidores federais, em 2019 esse número quase dobrou, saltando para 36.024, um aumento de 91,24%.

Somado à reforma, há também a crise financeira que refletiu na queda da arrecadação dos entes federativos e fez a gestão pública congelar os salários de diversas categorias de servidores públicos para evitar mais dívidas. Na esfera federal, há setores que estão sem reajuste há mais de dois anos. Já no estado do Rio, um dos mais atingidos pela crise, o funcionalismo amarga mais de cinco anos sem aumento.

Pedidos caíram no Rio

No estado do Rio, o número de aposentadorias teve redução de 1,61% desde o último ano: passaram de 170.126 pedidos até dezembro de 2018 para 167.383 até novembro de 2019, segundo o Relatório de Estatísticas do Rioprevidência. No levantamento, a autarquia reitera que a última análise de aposentadorias dos outros poderes e órgãos (Alerj, Tribunal de Justiça, Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado) é com base em setembro porque o Rioprevidência não recebeu base mensal destes órgãos.

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o WhatsApp do Extra (21 99644 1263)