Aposentados e pensionistas da Educação de São João de Meriti acumulam dez meses de salários atrasados

·1 minuto de leitura

Servidores aposentados e pensionistas da rede municipal de Educação de São João de Meriti já somam dez meses de salários atrasados, sem sinal da prefeitura de que a situação será regularizada. Os pagamentos pendentes se referem a abril, maio, outubro, novembro e dezembro de 2018; abril e 13° de 2020; e abril, maio e junho de 2021, conta a diretora do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe) Marta Moraes.

Ela diz que o Instituto Meriti Previ, autarquia responsável pelos benefícios, alega falta de recursos devido à ausência de repasses da administração municipal. Enquanto isso, mais de 900 profissionais acumulam dívidas. “Algumas pessoas perderam a casa porque não tinham como pagar aluguel”, afirma. Na sexta-feira, a categoria fez um protesto em frente à Prefeitura de Meriti e aproveitou o ato para arrecadar alimentos e distribuí-los aos afetados pelo atraso nos depósitos.

A coluna pediu um posicionamento da Prefeitura de Meriti, mas não teve resposta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos