Apple desacelera testes com carros autônomos na Califórnia

Thaís Augusto

A Apple está testando menos carros autônomos nas estradas da Califórnia. Esta é a primeira vez que a empresa registra uma redução no número de veículos.

As informações foram repassadas pela Maçã ao Departamento de Veículos Motorizados da Califórnia. Neste ano, a Apple está rodando com 69 carros e 110 motoristas, abaixo dos 72 veículos autônomos e 144 motoristas informados em novembro do ano passado.

Os números classificam a Apple como a terceira empresa que mais testa carros autônomos na Califórnia. Em primeiro lugar está a GM (com 163 veículos e 989 motoristas); em segundo, a Waymo (com 125 carros e 368 condutores). Em dezembro do ano passado, a Waymo chegou a lançar o primeiro serviço de táxi com carros autônomos – mas em pequena escala e apenas no Arizona.

A redução dos números da Apple pode ser explicada pela não substituição de veículos envolvidos em acidentes ou de carros aposentados por motivos de manutenção.

Em geral, porém, as empresas tendem a aumentar suas frotas à medida que se aproximam de um produto comercial em vez de se manterem estáticas ou em declínio. Mais veículos se traduzem em mais dados, que podem ser usados ​​para preparar a inteligência artificial dos carros.

O objetivo final da Apple ainda não está claro. Os rumores mais recentes apontam que a empresa quer criar uma tecnologia de radar LIDAR "revolucionária". O sistema é utilizado pela indústria para alimentar carros autonômos. Seria o design de hardware mais elaborado da Apple e exigiria a ajuda de novos parceiros devido à dificuldade de montar, vender e dar suporte a qualquer veículo.

A Apple chegou a contratar Michael Schwekutsch, especialista da Tesla, para cuidar do assunto. Se estiver mesmo desenvolvendo a tecnologia, um carro autônomo da Apple não deve ser lançado até pelo menos 2023.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: