Apple vai integrar pela primeira vez um sindicato nos Estados Unidos

Pela primeira vez na história da Apple, um grupo de trabalhadores da gigante tecnológica norte-americana aprovou a entrada para um sindicato nos Estados Unidos.

Dos 110 trabalhadores da loja da Apple em Towson, no Maryland, a maioria, 65, votou este sábado pela adesão na Associação Internacional de Maquinistas e Trabalhadores Aeroespaciais.

"Conseguimos, Towson. Ganhámos o nosso voto pela sindicalização. Obrigado a quem trabalhou tanto e nos apoiou. Agora, celebramos com a Associação Internacional de Maquinistas e Trabalhadores Aeroespaciais. Amanhã, continuamos a organizar-nos", escreveu o grupo conhecido como AppleCORE (Coligação dos Empregados Organizados do Retalho), que organizou o processo.

O AppleCORE reclamava ter uma palavra junto da administração da empresa da mação nas discussões salariais, das horas de trabalho e nas medidas de segurança. Após a certificação do voto e a constituição do braço sindical dentro da empresa, vão passar a ter.

Esta não foi a primeira tentativa de sindicalização entre trabalhadores da Apple, mas foi a primeira a ter sucesso e acontece depois de outros movimentos similares o terem também conseguido, em dezembro, em duas lojas da Starbucks, em Buffalo, e num armazém em Nova Iorque da Amazon, empresa que ainda tenta resistir ao processo aprovado em abril e pediu a repetição da votação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos