Apple venderá peças de reposição e reparo diretamente a usuários de iPhone e Mac

·1 min de leitura
Apple apresenta serviço de reparo em Sunnyvale, Califórnia

Por Stephen Nellis

(Reuters) - A Apple anunciou nesta quarta-feira que vai, pela primeira vez, vender peças de reposição e ferramentas de reparo diretamente ao público geral, permitindo que os próprios usuários possam executar consertos em alguns modelos de iPhones e de computadores Mac. O programa de reparo "self-service" surge após anos de pressão de grupos de consumidores, que levaram a Apple a fornecer mais acesso a manuais de conserto e a peças originais.

Em 2019, a Apple lançou um programa para que lojas independentes de conserto pudessem comprar peças, ferramentas e manuais da companhia. Atualmente, são 2.800 lojas cadastradas no programa, além de outros 5.000 pontos de reparo diretamente autorizados pela companhia.

A companhia disse que a loja online começará com cerca de 200 peças voltadas para resolução de problemas mais comuns envolvendo telas, baterias e câmeras nos modelos 12 e 13 do iPhone.

O programa eventualmente se estenderá a computadores Mac que utilizam o chip M1 e, posteriormente, a reparos menos comuns. Os usuários terão acesso aos mesmos preços disponíveis às lojas independentes, e poderão devolver suas peças usadas à Apple em troca de um desconto.

A operação começará no início do ano que vem nos Estados Unidos e se expandirá para mais países no final do ano, de acordo com a empresa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos