Aprovação do premiê do Japão atinge baixa antes de disputa partidária

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, durante entrevista coletiva em Tóquio
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Antoni Slodkowski

TÓQUIO (Reuters) - O apoio ao primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, atingiu uma baixa recorde, mostraram pesquisas de dois grandes jornais nesta segunda-feira, aumentando a pressão sobre o premiê impopular menos de um mês antes de ele enfrentar uma disputa pela liderança do partido governista.

Suga não conseguiu capitalizar a realização da Olimpíada na nação assolada pela Covid-19, enquanto uma nova onda de infecções de força o governo a declarar um quarto estado de emergência na maior parte do país em meio a uma campanha de vacinação lenta.

A sondagem do jornal Mainichi mostrou que o apoio público a Suga recuou para menos de 30% pela primeira vez, chegando a desoladores 26%. O diário Nikkei estimou sua aprovação em 34%, número alinhado a uma baixa recorde de sua pesquisa do mês passado.

Uma das pesquisas também mostrou que os possíveis rivais de Suga, como o ministro da Reforma Administrativa, Taro Kono, que lidera a campanha de vacinação japonesa, e o ex-ministro da Defesa Shigeru Ishiba, são mais populares com o público.

O premiê de 72 anos também foi alvo de uma crítica rara do escritor Haruki Murakami, que disse que, se o líder conseguir ver uma saída da pandemia, "deve ter uma visão muito boa para sua idade".

Apesar da aprovação decepcionante, o poderoso secretário-geral do Partido Liberal Democrata (PLD), Toshihiro Nikai, reiterou seu apoio a Suga em uma entrevista à agência de notícias Kyodo nesta segunda-feira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos