Arábia Saudita realiza seu "Davos do deserto" com Usain Bolt entre os convidados

·1 minuto de leitura

A partir desta quarta-feira (27), a Arábia Saudita está organizando a quarta edição de seu fórum internacional de investimentos, conhecido como "Davos do deserto", um evento de dois dias realizado em grande parte virtualmente por causa da pandemia.

A Future Investment Initiative (FII), inaugurada em 2017 pelo príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, tem como objetivo atrair investidores estrangeiros e promover um plano de diversificação da economia do reino, altamente dependente das exportações de petróleo.

A quarta edição contará com cerca de 150 palestrantes, afirmaram os organizadores, que procuram apresentar esta monarquia como um destino dinâmico para os investidores.

"O jamaicano Usain Bolt, oito vezes medalhista de ouro olímpico, se juntará aos 100 convidados que participarão telematicamente de Nova York, Paris, Pequim e Mumbai, e outros 50 que comparecerão pessoalmente a Riad", anunciaram os organizadores em um comunicado.

Embora o texto evoque o "trabalho em um mundo pós-covid", não abordará diretamente a questão das vacinas que foi o foco do fórum suíço de Davos.

Entre os participantes do evento saudita estão David Solomon, CEO da Goldman Sachs; Stephen Schwarzman, diretor do Blackstone Investment Fund; Larry Fink, CEO da empresa de gestão de ativos Blackrock, entre outros.

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, também participará do evento, assim como Laurent Fabius, como ex-presidente da COP21 que assinou o Acordo de Paris sobre o clima, segundo a programação publicada no site do evento.

As edições anteriores deste fórum foram marcadas pela repressão contra dissidentes desde a ascensão do Príncipe Mohammed, especialmente pelo assassinato do jornalista Jamal Khashoggi, em 2018.

ac/dm/aem/hj/tcj/es/bn