Após lockdown 'de verdade', Araraquara (SP) está há 10 dias sem fila de pacientes com Covid-19 à espera de internação

·2 minuto de leitura
Araraquara, no interior de SP, entrou em lockdown, com fechamento de lojas e restaurantes - Foto: Prefeitura Municipal de Araraquara
Araraquara, no interior de SP, entrou em lockdown, com fechamento de lojas e restaurantes - Foto: Prefeitura Municipal de Araraquara
  • Criticada, medida de restrição mais severa fez cidade evitar colapso na rede hospitalar

  • Estado de SP vive crise no setor hospitalar e já vem registrando diariamente mortes de pessoas sem vagas em UTIs

  • Prefeito alerta, porém, que número de óbitos deve demorar a baixar por ser reflexo do descontrole do mês passado

Após realizar um lockdown severo, Araraquara (SP) está há dez dias sem fila de pacientes com Covid-19 à espera de internação. O anúncio foi realizado pelo prefeito Edinho Silva (PT) em entrevista à TV Globo nesta quinta-feira (18).

De acordo com o prefeito, os efeitos da medida restritiva adotada em fevereiro foram positivos no sentido de frear o avanço da transmissão do novo coronavírus. Segundo ele, as internações registraram queda de 30%. 

Leia também:

Ainda assim, os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) apresentavam 97% de ocupação na quarta-feira (17) e os leitos de enfermaria estavam com 78% de ocupação.

Araraquara foi uma das primeiras (e até o momento únicas) cidades brasileiras a realizar um lockdown "de verdade", com proibição da circulação de moradores sem justificativa e fechamento de serviços essenciais como supermercados e postos. O transporte também foi suspenso após recorde de casos da doença confirmados. 

A cidade temia também a presença da variante brasileira do novo coronavírus e suas temidas eventuais consequências como a alta transmissibilidade. 

Número de óbitos segue alto

Brasil vive pior momento da pandemia do novo coronavírus. Pela primeira vez, país ultrapassou média diária de 2 mil mortos - Foto: AP Photo/Edmar Barros
Brasil vive pior momento da pandemia do novo coronavírus. Pela primeira vez, país ultrapassou média diária de 2 mil mortos - Foto: AP Photo/Edmar Barros

Mesmo com o sucesso da medida para evitar o colapso do sistema de saúde local, o número de óbitos não diminuiu. Araraquara registrou cinco mortes nesta terça e chegou ao total de 299 desde o início da pandemia. Em março, o município acumula 94 mortes. 

“A redução vai demorar um pouco ainda porque os óbitos de hoje são uma fotografia da cidade na primeira quinzena do mês de fevereiro”, disse o prefeito à emissora.

A média móvel de casos, no entanto, chegou a cair 53% após a medida mais rígida de restrição, algo que faz o prefeito vislumbrar dias melhores na cidade.

“Tivemos uma queda de 72% nos exames testados coletados remetidos aos laboratórios. Isso significa que nós viveremos em uma situação melhor no mês de abril”, afirmou o prefeito.