ArcelorMittal anuncia investimento de R$ 4,3 bilhões no Brasil para expandir capacidade de produção

·2 min de leitura

SÃO PAULO — A multinacional siderúrgica ArcelorMittal anunciou nesta quinta-feira um investimento de R$ 4,3 bilhões em sua operação no Brasil até o ano de 2024. O aporte será realizado na usina da empresa na cidade de João Monlevade, e na Mina de Serra Azul, em Itatiaiuçu, ambas no estado de Minas Gerais.

A usina de Monlevade vai ter sua capacidade de produção quase dobrada até 2024, de 1,2 milhão de toneladas de aço bruto ao ano para 2,2 milhões de toneladas anuais. A unidade hoje produz fio-máquina para aplicações industriais, como lã de aço.

A mina de Serra Azul terá sua produção praticamente triplicada, do atual 1,6 milhão de toneladas anuais para 4,5 milhões de toneladas de minério de ferro. Localizada na região metropolitana de Belo Horizonte, a mina opera desde 1974 e foi comprada pela ArcelorMittal em 2008. Sua produção atende hoje tanto o mercado interno quanto exporta minério.

"A empresa está confiante no cenário a médio e longo prazo do país, apesar do entendimento de que o mercado brasileiro de 2021 está sendo atípico", afirmou a companhia no texto que anuncia o investimento.

"A organização acredita no crescimento sustentável do Brasil e no aumento da demanda por aço, especialmente em setores-chave da economia brasileira, como construção civil, automotivo, máquinas e equipamentos, e por minério de ferro, tanto no mercado interno quanto para exportação", diz o documento.

Em seu anúncio, a companhia que tem sede em Luxemburgo destacou que Minas Gerais, maior produtor de aço e de minério de ferro do país, "terá aumentada a produção de aço em cerca de um milhão de toneladas ao ano para aplicação em produtos de alto valor agregado".

A produção de minério de ferro será incrementada em 4,9 milhões de toneladas anuais: 2,9 milhões de toneladas de Serra Azul e 2 milhões de toneladas vindas da Mina do Andrade, no município de Bela Vista de Minas. A unidade abastece a Usina de Monlevade.

A indústria, que emprega no país atualmente cerca de 19 mil pessoas, afirma que quando as plantas estiverem operando a plena capacidade, em 2024, gerará 1.350 novos postos de trabalho. Desse total de empregos, 650 serão gerados na Usina de Monlevade e 330 na Mina do Andrade, além de 370 na Mina de Serra Azul.

Durante as obras de ampliação, a previsão é de geração de 7.500 postos de trabalho temporários no ápice dos trabalhos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos