Áreas internas: como combinar móveis de madeira e de plástico

Publieditorial
·4 minuto de leitura
Entenda as propostas de cada material e de quais maneiras eles podem ser usados dentro de casa  (Foto: Divulgação)
Entenda as propostas de cada material e de quais maneiras eles podem ser usados dentro de casa (Foto: Divulgação)

A escolha dos móveis para áreas internas deve estar relacionada não apenas ao gosto, mas à rotina e ao estilo de vida dos moradores da casa. O plástico e a madeira, por exemplo, são dois materiais que oferecem infinitas possibilidades quando o assunto é decoração – além disso, podem ser matéria-prima para peças elegantes, versáteis e funcionais.

“Uma das principais características da madeira é ser um produto mais exclusivo, mais nobre”, conta Gabriela Lopes, arquiteta parceira da Tramontina. Nesse material, cada peça é única. Nunca haverá duas cadeiras exatamente iguais. A especialista explica que, quando a madeira é colocada em um ambiente, ela leva grande sensação de aconchego, acolhimento e calor a aquele cômodo.

Leia também

Uma das grandes características do plástico é ser maleável. Por isso, é possível moldá-lo das mais variadas maneiras para criar móveis com formas muito distintas, principalmente arredondadas. Gabriela conta que o material abre espaço para explorar mais o design em questão de cores, pois não há restrições nesse sentido. Além disso, os móveis em plástico tendem a ter melhor custo-benefício sem abrir mão da qualidade.

Composição do ambiente

Combinar os ambientes (Foto: Divulgacão)
Combinar os ambientes (Foto: Divulgacão)

As características individuais dos móveis de plástico e de madeira abrem infinitas possibilidades para compor quartos, salas de estar, salas de jantar. A arquiteta parceira da Tramontina explica ser possível levar harmonia para o ambiente escolhido com essa mistura. “Você consegue balancear o que deseja transmitir no cômodo brincando com as cores. Há um balanço legal nessa mistura.”

“Um ambiente apenas com madeira pode ficar mais pesado e sóbrio”, conta Gabriela. A dica para deixar esse espaço mais leve é trazer os móveis de plástico trabalhando sua versatilidade de cores.

Na sala de estar, a arquiteta diz que funciona muito bem combinar uma mesinha de centro de madeira com uma poltrona de plástico colorida. O mesmo ocorre na sala de jantar, com uma mesa sóbria em composição com cadeiras em tons mais vivos. Já no quarto, a combinação de uma escrivaninha de madeira natural funciona muito bem com uma cadeira vibrante.

Além de compor ambientes com essa mistura de peças, também há a possibilidade de trabalhar os dois materiais em um só conceito. O mercado já tem móveis com estrutura de madeira e assento e encosto de plástico. “Há também muitas opções com a concha da cadeira de plástico e os pés de madeira, que levam bastante requinte”, destaca Gabriela.

Esse casamento é bastante democrático e a arquiteta garante que funciona para todos os tipos de ambiente. O plástico é bastante versátil e pode ir de cores mais sóbrias (como preto e branco) até tons mais vibrantes. A mesma regra vale para madeira, que também pode ser trabalhada em tons mais claros (e naturais) ou escuros. Basta escolher as tonalidades e combinações que fazem mais sentido para o seu estilo de projeto.

O que está em alta

Móveis sustentáveis (Foto: Divulgação)
Móveis sustentáveis (Foto: Divulgação)

Sustentabilidade é um ponto importante quando se fala em móveis. A madeira é um material renovável – aliás, agora, o plástico também. “A Tramontina tem uma linha de móveis que trabalha com plástico verde (com o selo I’m Green) com tecnologia proveniente da cana-de-açúcar”, explica Gabriela. Segundo ela, as pessoas estão cada vez mais preocupadas com esse tópico, tendência em crescimento para os próximos anos.

Outro movimento que surge com força é o dos móveis multifacetados. A arquiteta conta que as peças com mais de uma função vão estar muito em evidência. Isso porque elas são adaptáveis e funcionais mesmo em espaços pequenos, o que permite compor e organizar melhor ambientes de projetos para todos os gostos, estilos e orçamentos.

Serviço

Mesa de Centro de Madeira Tramontina Quadrada Pequena em Jatobá com Acabamento Eco Blindage

Saiba mais

A mesa da linha Terrazzo vai deixar sua sala de estar mais completa e bonita. Produzida em madeira maciça Jatobá de alta densidade e resistente às intempéries, ela pode agregar qualidade e beleza à decoração dentro dos mais variados estilos.

Cadeira Tramontina Laura Rattan em Polipropileno e Fibra de Vidro Vermelho

Saiba mais

A cadeira da linha Summa é produzida em polipropileno e fibra de vidro, que suporta uma carga estática de até 182 kg. Com textura que lembra rattan, garante elegância e praticidade à decoração.

Cadeira Tramontina Grace em Polipropileno Preto com Base Rodízio

Saiba mais

Ideal para todos os ambientes internos, a cadeira giratória da linha Summa adiciona um toque de modernidade a qualquer espaço. Disponível nas cores Grace Rodízio e Grace Alumínio, a peça é produzida em polipropileno e tem base em aço cromado.

Poltrona Tramontina Paco ECO em Polietileno Bio-Based Marsala

Saiba mais

A primeira poltrona bio-based do Brasil une tecnologia, inovação, beleza e sustentabilidade. Feita em polietileno bio-based produzido a partir de cana-de-açúcar (fonte 100% renovável), ela é uma alternativa de decoração resistente e durável com o selo I'm Green.

Poltrona Giratória Tramontina Delice Base Madeira em Polietileno Marsala

Saiba mais

Produzida em polietileno, a poltrona tem cores elegantes e sofisticadas para trazer a cor que falta para o seu projeto. Resistente, a peça conta com a base em madeira Tauari e sustenta até 120 kg.