Argélia nomeia novo ministro da Energia em reforma governamental, diz presidência

·1 minuto de leitura

ARGEL (Reuters) - A Argélia nomeou um novo ministro da Energia em uma reforma governamental, disse a presidência do país neste domingo.

Mohamed Arkab, um ex-ministro de mineração, substituiu Abdelmadjid Attar, disse o governo em um comunicado.

Arkab foi ministro da Energia de abril de 2019 a junho de 2020, quando foi substituído por Attar em uma reorganização feita pelo presidente Abdelmadjid Tebboune.

A Argélia faz parte da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). O país tem procurado atrair mais investidores estrangeiros após uma queda na produção de petróleo e gás, causando uma queda nas receitas de exportação de energia que representam 60% do orçamento do Estado e 94% das receitas totais de exportação.

O governo aprovou no início do ano passado uma nova lei de energia oferecendo condições atraentes aos investidores, incluindo incentivos fiscais.

O coronavírus teve um impacto negativo ainda maior nas finanças do Estado, com os preços globais do petróleo mais baixos, forçando o governo a cortar gastos e atrasar alguns projetos de investimento planejados.

A empresa estatal de energia cortou pela metade os gastos com investimentos planejados para 7 bilhões de dólares em 2020, enquanto o governo buscava limitar os efeitos econômicos de um bloqueio.

A maioria dos ministros manteve seus empregos na reforma anunciada neste domingo, incluindo os encarregados das finanças, comércio e agricultura.