Argélia quer aderir ao grupo dos países BRICS

O presidente argelino Abdelmadjid Tebboune anunciou a intenção de juntar o país ao grupo dos países BRICS, grupo que reúne o Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

As declarações de Tebboune foram feitas num discurso televisivo transmitido no domingo.

Desde a sua criação em 2011 que o grupo dos países BRICS realiza um encontro anual.

O grupo reúne países com economias em desenvolvimento equivalentes a quase um terço do PIB mundial.

A adesão ao grupo depende de várias condições económicas que de forma ampla a Argélia cumpre.

O país é igualmente o maior produtor de gás natural em África.

As declarações do presidente argelino sugerem a aproximação da Argélia a Moscovo e Pequim na sequência do apelo à cooperação lançado pelo Presidente russo, Vladimir Putin, durante a última cimeira dos países BRICS que teve lugar em junho.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos