Argel escancara hipocrisia dos treinadores no Brasil

Argel, durante trabalho num jogo pelo CSA. Foto: Thiago Ribeiro/AGIF

Argel Fucks deixou o CSA para assumir o Ceará, nas últimas três rodadas da Série A. A alegação do treinador foi a proposta com um projeto forte para 2020. Forte? O Ceará vai para seu terceiro técnico na temporada e só não viu o rebaixamento mais de perto por causa da péssima gestão do Cruzeiro.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

Considero lamentável a atitude de Argel, que jamais ultrapassará o rótulo de “bombeiro”. A postura dele o deixará marcado no mercado e dificilmente ele voltará a trabalhar num clube grande. Por que não terminar o trabalho com o CSA, onde tinha uma renovação encaminhada para o ano que vem? Se tiver que cair com o time, ok. A campanha foi muito digna até aqui, com resultados interessantes. Agora, a impressão que fica é que Argel não liga para sua carreira. Caso contrário, tentaria ser coerente com o rumo da profissão.

Leia também:

O pior é que a conclusão final é o seguinte, na visão de quem vive no futebol: Argel escancarou a hipocrisia dos técnicos que pedem tempo para trabalhar. Outros são iguais e não haverá nenhum colega que irá criticá-lo por tal decisão. Todos têm o rabo preso com situações parecidas e nada vai mudar.

Alô Federação Brasileira de Treinadores, haverá alguma nota oficial sobre isso? Ou só a imprensa que está errada sobre vocês? Espaço aberto e concedido, com sempre.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter