Argentina anuncia o começo da quarta onda de Covid-19

A ministra da Saúde da Argentina, Carla Vizzotti, anunciou que o país entrou oficialmente na quarta onda de coronavírus, mas garantiu que não haverá novos confinamentos. A um mês da chegada do inverno, a vacinação está estagnada e a população começa a perder a imunidade adquirida.

Márcio Resende, correspondente da RFI em Buenos Aires

O anúncio de uma nova onda da pandemia na Argentina é consequência do último relatório sobre a situação sanitária no país, divulgado neste domingo (15). O panorama descrito pelo Ministério da Saúde apontou que os contágios duplicaram em apenas uma semana, triplicaram em duas semanas e quadruplicaram em um mês.

Nos sete dias prévios, houve 33.989 casos, 92,6% a mais do que os 17.646 de uma semana antes. Foram 182% a mais do que há duas semanas. Nas últimas quatro semanas, os contágios aumentaram 305,2%, passando de 8.387 aos atuais 33.989.

"Hoje estamos começando na Argentina a quarta onda de Covid-19 que nos chega numa situação totalmente diferente das anteriores", indicou a ministra da Saúde, Carla Vizzotti, na abertura do Conselho Federal de Saúde que reuniu os ministros da Saúde das 24 províncias argentinas na cidade patagônica de Villa La Angostura.

A ministra sublinhou um "panorama em relação à vacinação que permite atravessar uma nova fase da pandemia".

"Não há possibilidade de novos confinamentos", garantiu Vizzotti, descartando a possibilidade de novos confinamentos como os praticados em 2020, quando a Argentina teve, durante 233 dias, a quarentena mais prolongada e estrita do mundo.

Nova onda de casos leves


Leia mais

Leia também:
Covid-19: Argentina amplia horário de toque de recolher e fecha escolas
Argentina reabre a fronteira aérea aos países vizinhos com foco no Brasil
Covid-19: Argentina fecha as fronteiras terrestres para quem saiu do país depois de 25 de dezembro

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos