Argentina autoriza venda de testes caseiros de Covid-19

·1 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Anmat (Administração Nacional de Medicamentos, Alimentos e Tecnologia médica), órgão equivalente à Anvisa na Argentina, aprovou nesta quarta-feira (5) a venda de testes de antígeno para Covid-19 que a população pode fazer, sozinha, em casa, a exemplo do que já acontece em países da Europa e nos Estados Unidos —e que não estão disponíveis no Brasil.

A aprovação se dá no mesmo dia em que o país bateu recorde de confirmação de novos casos, com 95.159 contaminações, um dia após bater outro recorde, com mais de 81 mil casos, em meio ao avanço da variante ômicron do coronavírus.

A possibilidade de fazer testes contra a Covid-19 em casa é tida por especialistas como uma ferramenta eficaz no controle da disseminação da doença, já que facilita a identificação de casos e o isolamento prematuro. Em países como o Reino Unido, os testes são distribuídos de forma gratuita à população.

Os testes caseiros autorizados na Argentina podem ser feitos com amostra coletada na narina ou por saliva. O exame não serve para fins de diagnóstico final, segundo o governo, porque pessoas sem sintomas ou com baixa carga viral podem ter resultado negativo.

Quem comprar o exame caseiro na Argentina precisará reportar ao governo imediatamente o resultado do teste, seja ele positivo ou negativo. O relatório será feito à farmácia onde o exame foi comprado, que lançará as informações na base de dados do Sistema Nacional de Vigilância em Saúde. Se a farmácia não receber o resultado, também deverá informar cada caso ao governo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos