Argentina detecta variantes brasileiras da covid-19

·1 minuto de leitura
Profissional da saúde recebe dose da vacina Sputnik V contra a covid-19 no estádio do River Plate, em Buenos Aires

A Argentina descobriu em seu território a circulação de duas variantes do coronavírus levadas por viajantes do Brasil, anunciou o ministro da Saúde, Ginés González García, em mensagens nas redes sociais nesta segunda-feira (8).

"Recentemente foi detectada a variante do Amazonas P.1 em duas amostras, e a variante do Rio de Janeiro P.2 em outros dois viajantes. Todos eles procedentes do Brasil", disse o ministro.

A Argentina registra quase dois milhões de casos de covid-19, com mais de 49.000 mortes, em um país de 45 milhões de habitantes.

A detecção científica das variantes foi realizada pelos laboratórios do instituto estatal Carlos Malbrán, que centraliza as análises epidemiológicas.

"São poucos casos e foram isolados", disse o ministro da Saúde da província de Buenos Aires, Daniel Gollán, em declarações à rádio Futurock.

O país sul-americano está em plena campanha de vacinação, apesar dos atrasos nas entregas dos laboratórios contratados.

As primeiras doses aplicadas foram da vacina Sputnik V, do instituto russo Gamaleya.

"Essas descobertas reforçam a importância da implementação de uma vigilância epidemiológica genômica ativa para monitorar a introdução dessas variantes", disse González García.

Além dessas variantes, as do Reino Unido também foram encontradas na Argentina.

dm/mps/aa