Argentina recebe 3,5 milhões de vacinas da Moderna doadas pelos EUA

·1 minuto de leitura
Frasco da vacina Moderna contra a covid-19, visto em 29 de junho de 2021, em Quimper, França

A Argentina recebeu, na sexta-feira (16) à noite, 3,5 milhões de vacinas da Moderna contra a covid-19 doadas pelos Estados Unidos, a primeira remessa desde que um decreto presidencial modificou a lei anterior e facilitou as negociações com laboratórios desse país.

"O Ministério da Saúde da Nação aceitou formalmente a doação realizada pelo Departamento da Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos de 3,5 milhões de doses da vacina mRNA-1273 do laboratório Moderna para seguir avançando na vacinação contra o SARS-CoV-2 na população argentina", disse um comunicado do ministério da Saúde.

O presidente Alberto Fernández agradeceu seu homólogo americano Joe Biden e afirmou que "esta doação do governo dos Estados Unidos é uma contribuição muito importante que marca um caminho de cooperação".

A responsável de Negócios da Embaixada dos Estados Unidos em Buenos Aires, MaryKay Carlson, celebrou a doação ao comparecer à chegada das vacinas.

"Distribuimos essas vacinas para ajudar as pessoas que precisam e estimular a recuperação econômica mundial. Quanto mais pessoas puderem se vacinar em todo o mundo, mais seguros estaremos todos. Estamos juntos nessa", afirmou a diplomata, segundo um comunicado da Embaixada.

Segundo o ministério da Saúde argentino, essa é "a maior doação (de vacinas) realizada pelos Estados Unidos na América Latina".

ls/mr/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos