Argentina recebe aval da Rússia e começará produção de vacina Sputnik V

·1 minuto de leitura
Frascos de vacina Sputnik V

BUENOS AIRES (Reuters) - A Argentina começará a produzir a vacina contra Covid-19 Sputnik V, já que remessas de teste do país sul-americano passaram em análises de qualidade do Instituto Gamaleya da Rússia, informou a ministra da Saúde argentina, Carla Vizzotti, nesta quarta-feira.

Em abril, a empresa argentina Laboratorios Richmond produziu remessas de teste da vacina, e há planos para aumentar a produção assim que a Rússia tiver realizado inspeções de qualidade. A Argentina é pioneira no uso da vacina russa na região.

"O Instituto Gamaleya confirma o controle de qualidade de três remessas consecutivas do componente 1 e de três remessas consecutivas do componente 2", disse Vizzotti aos repórteres.

"Ontem, fomos informados de que o controle de qualidade foi satisfatório e que avançaremos para a importação de antígenos dos componentes 1 e 2 para que a Argentina seja parte da cadeia de produção da vacina Sputnik V", acrescentou.

O anúncio chega no momento em que a Argentina combate uma segunda onda de infecções de Covid-19. O vírus já deixou 78.733 mortos e 3,8 milhão de infectados no país desde o início da pandemia no ano passado.

(Por Walter Bianchi)