Argentina registra recorde de mais de 41.000 casos de covid em 24 horas

·1 minuto de leitura
Trabalhador de saúde manipula teste de covid-19 no hospital Dr. Nestor Kirchner em Florencio Varela, Argentina, 13 de abril de 2021

A Argentina registrou nesta quinta-feira (27) um novo recorde de casos de covid-19, ao somar 41.080 casos nas últimas 24 horas; também foram reportadas 551 mortes, superando os 76.000 óbitos desde o início da pandemia.

O Ministério da Saúde informou que com os 41.080 novos casos, o total de positivos chegou a 3.663.215 neste país de 45 milhões de habitantes, um dos que tem uma das maiores taxas de contágios do mundo.

A Argentina enfrenta há semanas um aumento incessante de casos e mortes diárias diante do que o governo decretou um confinamento com restrição de circulação da população durante nove dias, que termina no próximo domingo.

"Veremos na semana que vem as consequências do confinamento desta semana, certamente esta semana estes índices vão continuar", advertiu Mario Lugones, titular da Fundación Sanatorio Güemes de Buenos Aires.

Segundo o último boletim oficial, a ocupação de unidades de terapia intensiva em todo o país alcançou 76,2%, incluindo tanto o setor público quanto o privado.

A proporção chega a 77,5% em unidades de terapia intensiva na capital e periferia, onde mora quase um terço da população argentina.

O governo impôs as restrições à circulação enquanto avança o plano de vacinação.

Cerca de nove milhões de pessoas, 20% dos argentinos, receberam pelo menos uma dose das vacinas aplicadas no país. Delas, 2,5 milhões foram completamente imunizadas com as duas doses, segundo o Monitor Público de Vacinação.

Desde o domingo passado, chegaram ao país outras 2,8 milhões de vacinas da AstraZeneca-Oxford e da Sputnik V, que se somaram aos 12,6 milhões já distribuídas em todo o país.

ls/gma/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos