Argentina tem dúvidas para estreia na Copa do Mundo e Joaquín Correa vira dor de cabeça para Scaloni

Após vencer os Emirados Árabes por 5 a 0, na última quarta-feira, a Argentina volta as suas atenções para a estreia na Copa do Mundo, diante da Arábia Saudita. No entanto, a seleção do técnico Lionel Scaloni tem convivido com questões físicas e disputas por posição que deixam algumas dúvidas para a estreia no Mundial. A última delas a do atacante Joaquín Correa.

O atleta da Inter de Milão deixou o amistoso sentido dores no joelho esquerdo, mas ainda não teve lesão constatada. Ele fará exames nos próximos dias e, até lá, fará um trabalho de fisioterapia para medir a gravidade da dor. Ele é motivo de cautela porque se recuperou de um problema no tendão do mesmo joelho há pouco tempo, quando ainda defendia a Inter de Milão.

A princípio, Correa não preocupa para o Mundial. O atacante será avaliado nos próximos dias e a seleção argentina aguarda o resultados dos exames para definir o seu futuro.

Segundo o 'Tyc Sports', Scaloni está tranquilo quanto ao substituto do meio-campista Giovani Lo Celso, que foi cortado do Mundial por lesão. Diante dos Emirados Árabes, Alexis Mac Allister começou entre os titulares e agradou. Papu Gómez é outra opção. Também é possível pensar em uma formação com três zagueiros.

Além do meio, também há dúvida nas laterais. Na direita, Nahuel Molina e Gonzalo Montiel lutam por uma vaga, enquanto Nicolás Tagliafico e Marcos Acuña são os concorrentes na esquerda.

Assim, a provável escalação diante da Arábia Saudita deve ser formada com: Emiliano Martinez; Nahuel Molina (Gonzalo Montiel), Cuti Romero, Nicolas Otamendi e Marcos Acuña (Nicolás Tagliafico); Paredes, De Paul e Alexis Mac Allister (Papu Gómez); Lionel Messi, Lautaro Martínez e Ángel Di María.

Questões físicas

Em coletivas anteriores, Scaloni deu a entender que poderia fazer alterações na lista de 26 jogadores convocados devido a "probleminhas físicos". O lateral-esquerdo Marcos Acuña e o atacante Nico González eram os focos de preocupação naquele momento. No treino desta quinta-feira, já no Catar, novas respostas foram dadas.

Acuña vem tratando de uma pubalgia há mais de um ano e, apesar de não correr risco de corte, precisa demonstrar estar bem fisicamente para ser titular. Caso contrário, Tagliafico ganhará a posição. Diante dos Emirados Árabes, ele fez boa partida e agradou.

Nico González se recuperou de lesão muscular sofrida ainda na Fiorentina, então precisa recuperar o ritmo de jogo. É o mesmo caso de Foyth, lateral-direito do Villarreal.