Argentino desbanca Gabigol e Hulk e é o Rei da América

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
River Plate's Julian Alvarez celebrates winning the Argentina Primera Division at Estadio Monumental Antonio Vespucio Liberti on November 25, 2021 in Buenos Aires, Argentina. (Photo by Matías Baglietto/NurPhoto via Getty Images)
Abel Ferreira venceu como melhor técnico e Tamires, do Corinthians, foi escolhida a Rainha da América. Foto: (Matías Baglietto/NurPhoto via Getty Images)

A votação que define o Rei da América, promovida pelo jornal uruguaio El País elegeu o atacante de 21 anos do River Plate, Julián Álvarez como o melhor jogador da temporada na América do Sul. O argentino competia com outros nove jogadores de times brasileiros: Raphael Veiga, Weverton, Rony e Gustavo Gómez representaram o Palmeiras, Hulk e Nacho Fernández o Atlético Mineiro, Gabriel Barbosa, Giorgian de Arrascaeta e Bruno Henrique pelo Flamengo. O único 'gringo' foi quem faturou a premiação.

Das últimas onze premiações, sete jogadores que atuavam no Brasil levaram o troféu. Em 2010, D'Alessandro, do Internacional, venceu. Em 2011 e 2012, Neymar foi o Rei da América. No ano de 2013, Ronaldinho Gaúcho foi o escolhido, após levar a Libertadores com o Atlético Mineiro. Já em 2017, após carregar o Grêmio à terceira conquista da Libertadores, Luan venceu o troféu. Gabigol foi o Rei em 2019, após virar a final da Libertadores contra o River Plate e Marinho, em 2020, foi o último vencedor da premiação.

Leia também:

Na premiação, além do melhor jogador, foi definido o melhor treinador de equipes sul-americanas e o resultado não podia ser outro. Vencedor de duas edições de Copa Libertadores da América no mesmo ano, o português Abel Ferreira recebeu 36% dos votos dos jornalistas cadastrados e levou o prêmio. Marcelo Gallardo, do River Plate, recebeu apenas seis votos a menos e ficou em segundo lugar. O comandante da Seleção Argentina, Lionel Scaloni, terminou na terceira posição.

Já no futebol feminino, a Rainha da América é Tamires, lateral do Corinthians e da Seleção Brasileira. Pela primeira vez na história, o tradicional prêmio considerou o futebol feminino e valorizou a jogadora de 34 anos que venceu a colombiana Catalina Usme por apenas um voto de diferença. Tamires foi campeã do Campeonato Paulista, do Campeonato Brasileiro e da Libertadores, além de disputar as Olimpíadas de Tóquio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos