Arquiteta é agredida por dois homens em briga em Ilha de Angra; Polícia investiga caso

Carolina Heringer e Marjoriê Cristine
·3 minuto de leitura

Uma briga entre ocupantes de duas lanchas terminou com um casal agredido no fim da tarde de sexta-feira, dia 1º, na Iha do Dentista, em Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio de Janeiro. A arquiteta e urbanista Sheila Gomes Richa denunciou uma agressão sofrida por dois homens após uma discussão com a namorada de um dos suspeitos, por volta das 18h, no primeiro dia de 2021. A vítima teve o nariz e dente quebrados, além de outros machucados pelo rosto e pelo corpo como mostrou nas imagens que compartilhou nas redes sociais.

Sheila registrou ocorrência na 166ª DP (Angra dos Reis), por lesão corporal, assim como seu marido, Lucas Carvalho de Castro, que também foi agredido por socos, chutes no rosto e teve escoriações pelo corpo. Segundo o seu primeiro depoimento, a arquiteta conta que discutiu com Jessica Flores quando cada uma estava em uma lacha. O namorado de Jessica, Renato Bastos, jogou um copo de bebida na vítima.

Baleado na CDD:

A arquiteta relata, ainda, que entrou na embarcação alheia, continuou com a discussão e começou uma sessão de agressões contra ela. O marido, Lucas, foi socorrer a esposa e também foi agredido com socos e pontapés. A irmã da vítima, Raquel Gomes Richa, também tentou ajudar e também foi agredida com chutes nas costas e nas costelas.

"Tenho fé que a justiça fará a sua parte corretamente! E não quero nada mais além de justiça. E, com certeza, o apoio de todos vocês será muito importante para esse acontecimento não ser esquecido e que os agressores não fiquem sem as devidas punições. Quero os meus direitos e que a justiça seja feita. #justiçaporsheilaricha", escreveu a arquiteta em duas das publicações no Instagram Stories.

Caso Flordelis:

De acordo com o delegado Vilson de Almeida, titular da 166ª DP (Angra dos Reis), as investigações estão em andamento para apurar as circunstâncias do caso. As vítimas já foram ouvidas e encaminhadas para exame de corpo de delito no Instituto Médico-Legal.

— Os supeitos já estão identificados e vão ser ouvidos logo no início dessa semana, assim como as testemunhas que presenciaram o fato. Estamos apurando ainda, mas parece que foi uma briga entre conhecidos, que tinham bebido um pouco demais — diz o delegado.

Prisão e suborno:

Agressores dão outra versão

Ainda esperados para serem ouvidos na delegacia, Renato e Rafael Bastos também usaram as redes sociais para dar a versão deles dos fatos. Eles disseram que conhecem Sheila Richa e que a arquiteta teria começado a briga com a namorada de Renato, Jessica. Segundo a versão dos suspeitos, a vítima teria pegado uma cerveja e jogado o conteúdo neles, além de ter chamado a mulher de "piranha". Renato diz que encheu um copo com água e jogou contra a arquiteta. Um bate-boca se instalou, e Sheila entrou na lancha dos agressores.

Segundo a versão dos suspeitos, a arquiteta deu socos contra Rafael, que revidou e começou a bater em Sheila. O marido dela viu a situação e invadiu a lancha, o que tornou a briga maior. Jessica Flores, namorada de um dos agressores, também comentou a pergunta de um seguidor sobre o ocorrido. Conforme a postagem, haviam seis pessoas na lancha deles e de sete a nove na embarcação da arquiteta.

Manifestação:

"Ela pulou para nossa lancha, agredindo todos e o marido dela também. O porradeiro fechou geral. Ela saiu porrando (batendo) a gente, e a gente saiu porrando (batendo) nela. Sendo que todos estavam alcoolizados, inclusive ela, de querer pular na nossa lancha batendo na primeira pessoa que viu", escreveu Jessica.