Arquiteto que trocou de noivo 24h antes do casamento acusa ex de golpe e diz que registrou boletim na polícia

·3 minuto de leitura

RIO — O arquiteto Éder Meneghine, 60 anos, que ficou conhecido por ter trocado de noivo 24 horas antes do casamento, contou ao portal Metrópoles que seu ex-noivo, Dyl Reis, 23 anos, tentou lhe dar um golpe. Éder contou ainda que pouco antes da cerimônia, realizada no último dia 7, registrou um boletim de ocorrência na polícia na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Segundo o arquiteto, Dyl trocou a máquina de cartão utilizada no restaurante do então noivo por um aparelho próprio que seria ligado diretamente a uma conta bancária a qual só ele tinha acesso.

— Ele trocou a máquina do restaurante pela máquina dele. Ele tinha R$ 17 mil só do faturamento do fim de semana. Você acha isso normal? — disse Éder ao Metrópoles.

De acordo com o arquiteto, o dinheiro foi devolvido após a intervenção da polícia e de um dos primos do Dyl, e o caso na justiça foi encerrado:

— Por orientação do meu advogado, achei melhor dar fim ao caso.

Apesar de Éder sustentar que ele foi o responsável pelo fim do relacionamento, Dyl contou ao jornal O Dia, no último domingo, que a decisão partiu dele, e não do arquiteto, e que teria sido motivada pela descoberta de casos de traição.

— Dois dias antes do casório, descobri que (ele) me traía com garotos de programa. Por ter ficado com a cabeça quente, decidi não me casar mais — disse ao jornal.

Dyl afirmou ainda ao jornal que Éder teria proposto que eles se casassem de qualquer forma e deixassem para se separar depois:

— Aproveitando que os meus familiares estavam lá, (ele) chegou a propor que déssemos continuidade ao evento, deixássemos tudo isso passar e depois nos separássemos. Queria se casar de qualquer forma. Fiquei cego de tanta raiva com o fingimento de não estar entendendo nada, mesmo mostrando as provas da traição.

Segundo informações do Metrópoles, desde a semana passada, os dois tentam um acordo, mas Dyl nega as acusações e quer um pedido de desculpas. Ao portal, ele contou não entender por que saiu de casa escoltado pela polícia e afirmou achar “um abuso muito grande de autoridade.”

O troca-troca de noivos foi revelado pelo colunista do GLOBO, Ancelmo Gois, no último dia 8 de setembro. Na ocasião, o arquiteto Éder Meneghine surpreendeu os convidados ao anunciar, no altar do casamento, que o noivo não seria mais Dyl Reis, e sim o ex-namorado Hugo Oliveira, de 44 anos.

A festa foi realizada no restaurante Solar das Palmeiras Rio, na Ilha da Gigóia, Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro, no último dia 7 de setembro. O evento foi organizado para 120 pessoas e custou 250 mil reais.

Segundo o G1, o ex-noivo, Dyl Reis, ficou sabendo da troca por meio de notícias, mas disse que isso não o abalou “nem um pouco”. O vídeo em que Éder anuncia aos convidados que não se casaria mais com Dyl, e sim com um ex-namorado, viralizou nas redes sociais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos