Arraial do Cabo, Cabo Frio e Mangaratiba anunciam restrições para feriadão de dez dias

João Pedro Fragoso* e Pâmela Dias*
·4 minuto de leitura

RIO - A Prefeitura de Cabo Frio anunciou que fechará o acesso às praias para moradores, turistas e trabalhadores a partir desta quinta-feira (25). A medida faz parte de um novo pacote de regras restritivas que a cidade adotará para evitar o avanço da Covid-19 na cidade durante o feriado de dez dias decretado pelo governo estadual.

Além da restrição às areias - corridas na orla estão permitidas -, também serão implementadas barreiras para, segundo o prefeito José Bonifácio, bloquear a entrada de turistas na cidade. Com isso, apenas moradores, trabalhadores ou pessoas que apresentarem reservas já feitas em meios de hospedagem do município poderão entrar em Cabo Frio. Veículos de turismo e de fretamento ficam vedados.

— Eu vou me dirigir, de modo especial, ao cidadão do Rio de Janeiro e dos municípios da Baixada Fluminense: não venham para a Região dos Lagos neste feriado de dez dias. Todas as medidas restritivas de acesso, principalmente ao município de Cabo Frio, já estarão sendo adotadas a partir desta quinta-feira. As praias estarão fechadas, tanto para o turista que, por acaso, já esteja na cidade, quanto para o morador. E os acessos pelas estradas a Cabo Frio serão bloqueados — declarou o prefeito.

Já a Prefeitura de Arraial do Cabo, também na Região dos Lagos, proibiu não só a entrada nas praias, como também os passeios de barcos e acesso de turistas. Além disso, o decreto anunciado nesta quarta-feira também cancelou as emissões de QR Codes por hospedagem, turismo, aluguel de casas etc. Visitantes que já emitiram o QR Code para o período deverão fazer o reagendamento. Com isso, da próxima sexta-feira até o dia 4 de abril, somente moradores que comprovem residência e trabalhadores poderão passar pelas barreiras sanitárias, localizadas no Monte Alto e em Pernambucana, e entrar na cidade.

O município de Mangaratiba, por sua vez, foi outro a fechar o acesso às praias, e também das orlas, rios e cachoeiras. As barreiras de bloqueio de acesso também voltarão a funcionar em toda a cidade. Somente moradores com comprovante de residência; proprietários e locatários (terão que apresentar contrato com firma reconhecida) de imóveis; trabalhadores (mediante apresentação de vínculo empregatício); e pessoas com comprovante de reservas já agendadas para hotéis e pousadas poderão entrar na cidade.

Além disso, também está proibida a permanência de pessoas em praças e vias públicas entre meia-noite e 5h. A Prefeitura de Mangaratiba recomendou que todos os cidadãos da cidade só saiam de casa para "atividades essenciais e inadiáveis".

As medidas anunciadas pelos três municípios convergem com a de outras cidades litorâneas do estado para frear a chegada de turistas e a circulação da população durante o recesso. Búzios, Saquarema e Maricá, bem como Rio e Niterói, também fecharam o acesso às praias durante os dez dias. Vale lembrar que um decreto estadual, publicado na noite desta quarta-feira, também proíbe a permanência em praias de todo o Rio de Janeiro no período.

Búzios

A prefeitura de Armação dos Búzios restringiu o acesso às praias, permitindo apenas atividades físicas no local, como medida de restrição para evitar a propagação da Covid-19 no município durante o feriado de 10 dias aprovado nesta terça-feira na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). Além disso, a cidade terá barreiras sanitárias nas entradas, onde condutores de veículos e motocicletas deverão apresentar comprovantes de residência, trabalho ou QR code de hospedagem para entrar.

Estabelecimentos comerciais terão horário limitado até 00h e capacidade reduzida a 50%. As regras entraram em vigor nesta terça-feira, produzindo efeitos do dia 26 de março, até o dia 4 de abril, período do feriado.

Saquarema

Já Saquarema, também na Região dos Lagos, proibiu a entrada nas praias e outros espaços públicos de lazer no município, como praças e parques. Além disso, a cidade foi mais uma a implementar barreiras sanitárias. Com isso, só poderão entrar na cidade pessoas que portarem comprovante de residência no próprio nome, ou no caso de aluguel de domicílio, o contrato em nome do locatário. Já quem for se hospedar em pousadas ou hotéis deverá apresentar o voucher de reserva. Quem estiver sem autorização, não poderá entrar.

Maricá

Em decreto divulgado na noite desta terça-feira, a cidade de Maricá ampliou as medidas restritivas de combate à Covid-19. A medida passa a valer a partir desta sexta-feira, dia 26, e proíbe a permanência de moradores e turistas nas praias, lagoas e praças e áreas de lazer, em qualquer horário. Além disso, o atendimento presencial em restaurantes e bares está suspenso, permitindo apenas os sistemas drive-thru, take-away ou delivery. Serviços essenciais estão liberados e podem funcionar até às 23h.

Rio e Niterói

Desde a última segunda-feira (22), o prefeito do Rio, Eduardo Paes (DEM), e de Niterói, Axel Grael (PDT), anunciaram medidas mais rígidas para o feriadão. Nas cidades, a permanência nas praias segue proibida, ficando autorizada apenas atividades físicas individuais.

Além disso, seguirão fechadas lojas de comércio não essencial, shoppings, bares, lanchonetes e restaurantes (só podem funcionar no esquema drive thru ou entrega), boates, salões de cabeleireiro, quiosques, parques de diversão, escolas, cirurgias e procedimentos eletivos em unidades da rede pública, eventos esportivos, entre outros serviços.

*Estagiários sob a supervisão de Vera Araújo