Arroz integral é melhor que o branco? Depende do objetivo da sua dieta; compare

Presente na alimentação cotidiana do brasileiro, o arroz branco vem disputando espaço no prato com o arroz integral, alternativa muitas vezes vista como mais saudável. Mas, entre dúvidas e algumas concepções equivocadas, qual é, afinal, a melhor opção? Depende do objetivo da sua dieta. Compare abaixo os prós e os contras de cada tipo, do número de calorias ao impacto na musculação.

Ômicron, gripe ou resfriado? Conheça os sintomas mais comuns das três doenças

Entenda: FDA aprova uso de smartwatch para detectar sintomas de Parkinson

Alopecia: Remédio revolucionário recém-aprovado nos EUA já está em análise pela Anvisa, diz laboratório

Diferença entre arroz branco e arroz integral

A nutricionista Juliana Magalhães explica que a diferença entre os dois está no processo de polimento do alimento. O arroz branco não tem a casca, rica em fibras, e possui um índice glicêmico maior por porção.

— Eles não são muito diferentes em relação à quantidade de calorias e proteínas. Quando você olha a composição nutricional, o arroz integral tem mais magnésio, fósforo, maior concentração de vitaminas do complexo B — explica Juliana.

Varíola dos macacos: Após três casos confirmados no Brasil, é hora de me preocupar?

A TACO (Tabela Brasileira de Composição dos Alimentos), elaborada pelo Conselho Federal de Nutrição, ajuda a entender melhor as semelhanças e diferenças entre os dois tipos de arroz.

Quais são os benefícios do arroz integral?

Por ter um índice glicêmico menor, o arroz integral é indicado para pessoas que possuem síndromes metabólicas, como a diabetes.

—A Sociedade Brasileira de Diabetes preconiza que aumente a fibra da dieta, e isso pode ser feito com a troca do arroz branco pelo integral. Mas também é possível enriquecer o branco, adicionando fibras no preparo e também na composição do prato. Um prato com arroz branco, feijão, salada, legumes, hortaliças compensa muito mais do que só o mudar o tipo de arroz — explica Juliana.

Estudo: Exame oftalmológico de rotina pode prever o risco de ataque cardíaco; entenda

Se o objetivo é reduzir o consumo de carboidratos por dia, o arroz integral também pode ser uma opção, já que promove uma sensação de saciedade mais rápido. É o que explica a nutricionista Júlia Marques, pós-graduada em Nutrição Esportiva Funcional:

— O arroz branco, por ter menos fibra, você consegue comer uma quantidade maior sem ficar rapidamente saciado. Com o arroz integral é o contrário.

Em que caso é indicado comer arroz branco?

Já para pessoas que buscam um ganho de massa muscular, o arroz branco pode ser uma boa aposta. A nutricionista detalha que esse alimento proporciona uma fonte de energia rápida, o que o torna uma escolha adequada antes de atividades que precisam de um desempenho físico maior.

Casados x solteiros: Dormir acompanhado melhora sono, diz estudo; sozinho tem mais insônia

Para Marques, outro fator que deve ser observado em um planejamento alimentar é a adequação ao paladar.

— Existe uma ideia muito errada de que a dieta é algo que vai ser seguido até atingir um objetivo e depois você deixa para lá. É importante dizer que dieta é tudo que se come. Se a gente pensa em dieta como algo restrito, que se faz por um período restrito de tempo, não tem uma vida útil interessante — ressalta Júlia, para quem esse fator contribui para que as pessoas não deem continuidade aos seus planos alimentares. — Essa adequação ao gosto do paciente é para a gente ter certeza de que o processo será prazeroso. Se a dieta não tiver alimentos que o paciente tem predileção, ele vai desistir.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos