Arthur Lira questiona decisão de Fachin e afirma: ‘Lula pode até merecer. Moro, jamais’

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Arthur Lira discursa na Câmara dos Deputados - Foto: Sergio Lima/AFP via Getty Images
Arthur Lira em discurso na Câmara dos Deputados - Foto: Sergio Lima/AFP via Getty Images

Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira comentou a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, de anular todas as condenações do ex-presidente Lula (PT) na Justiça Federal do Paraná.

Por meio das redes sociais, Lira questionou a decisão desta segunda-feira e alfinetou o ex-juiz federal Sergio Moro, responsável pela condenação do petista em 2018.

Leia também:

“Minha maior dúvida é se a decisão monocrática foi para absolver Lula ou Moro. Lula pode até merecer. Moro, jamais!”, escreveu em sua página no Twitter.

O questionamento de Lira acontece porque a decisão de Fachin anula o pedido de suspeição de Moro, solicitado pela defesa do ex-presidente em pedido de habeas corpus. O ex-juiz tornou-se ministro da Justiça de Jair Bolsonaro, principal adversário de Lula caso o petista estivesse elegível no pleito de 2018.

A decisão de Fachin, no entanto, não tem ligação com o pedido de suspeição. O ministro considerou que a 13ª Vara Federal de Curitiba, cujo titular na ocasião das condenações era Moro, não era o "juiz natural" dos casos.

Lula, agora, está fora da Lei da Ficha Limpa e volta a ser elegível. Em um levantamento divulgado pelo jornal O Estado de S. Paulo, ele aparece à frente de Bolsonaro em potencial de votos para a eleição de 2022. No levantamento, realizado pelo Ipec (Inteligência em Pesquisa e Consultoria), 50% dos entrevistados disseram que votariam com certeza ou poderiam votar no petista se ele se candidatasse novamente à Presidência, e 44% afirmaram que não o escolheriam de jeito nenhum.