Arthur do Val deve ir à Justiça para tentar evitar perda de direitos políticos

·1 min de leitura
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 12.04.2022 - O deputado estadual Arthur do Val (União Brasil) durante o julgamento que define a cassação de seu mandato, na reunião do conselho de ética da Alesp. (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 12.04.2022 - O deputado estadual Arthur do Val (União Brasil) durante o julgamento que define a cassação de seu mandato, na reunião do conselho de ética da Alesp. (Foto: Rivaldo Gomes/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A decisão de Arthur do Val (União Brasil) de renunciar ao mandato de deputado estadual atende também a um desejo dele e do MBL (Movimento Brasil Livre) de judicializar a questão.

Segundo integrantes do movimento, há brechas jurídicas para argumentar que a desistência do mandato deveria interromper o processo de cassação e perda dos direitos políticos.

O agora ex-deputado estadual e o movimento ao qual está ligado devem acionar a Justiça em breve para garantir que ele possa disputar mandato de deputado federal.

Caso a perda dos direitos políticos seja confirmada, Arthur do Val deve investir na carreira de "influencer", que o consagrou como Mamãe Falei.

A previsão é de que surjam convites para que se torne uma voz contra o politicamente correto e a "cultura do cancelamento", no estilo do podcaster Monark.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos