Artigo: Roberto & Erasmo, assim como Lennon e McCartney

Sempre fui um fã do rock dos anos 1960, e nós nascemos num país que teve o privilégio de ter uma das duas maiores duplas de compositores de rock daquela década. O mundo teve Lennon e McCartney, nós tivemos Roberto & Erasmo. Eu sempre falava isso pro Erasmo, e ele ficava superfeliz.

Saiba o motivo: Em autobiografia, Erasmo Carlos disse que brigou com Roberto apenas uma vez

Símbolo: De Frejat a Lulu Santos, roqueiros lamentam morte de Erasmo Carlos, ícone do gênero no Brasil

Entenda: Símbolo da parceria entre Erasmo e Roberto, canção 'Amigo' ficou na gaveta por três anos

Tive uma banda chamada Lafayette e os Tremendões, homenagem óbvia ao Erasmo. A Jovem Guarda sempre foi muito detonada, acusada de ser imitação de rock estrangeiro por brasileiros com autoestima baixa, que esqueceram que o grande diferencial do som do rock brasileiro dos anos 1960 era o som do órgão tocado pelo Lafayette Coelho. Foi uma ideia do Erasmo, amigo do Lafayette da Rua do Matoso, na Tijuca. Erasmo foi ao estúdio da gravadora RGE assinar contrato, viu um órgão lá e sugeriu ao Lafa que, em vez do piano, ele gravasse o disco no órgão. Aquele som chorado virou sinônimo de rock brasileiro. Ninguém mais tinha aquilo no mundo.

Erasmo era pura criatividade, originalidade, desde aquelas letras completamente loucas dos anos 1960. Como falar de uma carreira do Erasmo? Qual delas? Compositor, cantor, intérprete, ator, gente finíssima, personagem? São muitas, ele era um dos nossos maiores artistas.

E discografia? Não tem como. A carreira dele como compositor é impossível de catalogar.

Com a banda, tivemos a oportunidade de nos aproximar do Erasmo, e com isso os Autoramas, minha outra banda, foram contratados pela Coqueiro Verde, selo que ele tinha com o filho, Léo. Ficamos amigos e fomos passar o Natal na casa do Erasmo várias vezes. Uma vez, fomos convidados pelo Abutre, produtor de turnês do Erasmo, para uma gravação dele no “Fantástico”. Adoramos o convite, claro, e achamos que íamos nos misturar a uma plateia. Mas não: éramos os únicos convidados, porque Erasmo ia falar dos anos 1960, da Jovem Guarda, e queria a minha ajuda para se lembrar de tudo. Foi um privilégio, um momento muito emocionante.

* Cantor, guitarrista, compositor, formou com o tecladista Lafayette Coelho o grupo Lafayette e os Tremendões, dedicado ao repertório da Jovem Guarda.