"Artista não quer esmola", diz Mario Frias sobre auxílio emergencial

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
(Brasí­lia - DF, 04/03/2020) Presidente da República Jair Bolsonaro, durante cerimônia de Posse da secretária Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Regina Duarte.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Novo secretário especial de Cultura do governo Bolsonaro, Mario Frias afirmou que “artista não quer esmola”, em referência ao auxílio emergencial de R$ 600 ao setor, aprovado pelo Congresso, para mitigar os efeitos econômicos da pandemia do novo coronavírus.

“Artista não quer esmola. A maioria que eu vejo diz: ‘Me deixa trabalhar’. Não quero auxílio”, disse Frias em entrevista ao deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

O projeto, aprovado no início de junho pelo Senado em junho, foi batizado de Lei Aldir Blanc, homenageando o cantor e compositor que morreu em maio, aos 73 anos, vítima da Covid-19.

Leia também:

O auxílio emergencial à categoria ainda não foi assinado por Bolsonaro, que precisa sancionar ou vetar a lei até a próxima terça-feira (30). Se o presidente não se manifestar, o projeto entra em vigor automaticamente.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Ao filho de Bolsonaro, Mario Frias disse estar alinhado com o governo: “Tudo que eu faço pode ter certeza que estou em comunhão com meu presidente”.

Ex-ator da Globo, Mario Frias foi nomeado secretário especial de Cultura em 19 de junho, no lugar de Regina Duarte.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos