Artista transforma um de seus óvulos em NFT

·1 min de leitura
Fertilização
“É um belo ato de criatividade dar o presente da arte e da vida”, disse a artista
  • A artista visual Narine Arakelian transformou um de seus óvulos em NFT

  • Comprador que adquirir sua obra "Ame, Espere, Viva" terá os direitos sobre o gameta

  • A armênia comemorou a possibilidade de ajudar a trazer uma criança ao mundo com sua arte

Imagine adquirir uma obra de arte e, junto com ela, um óvulo da artista em questão. Pois é isso que a armênia Narine Arakelian propõe ao comprador de sua peça “Ame, Espere, Viva”.

A artista visual transformou um de seus gametas em NFT (token não fungível) com a ideia de possibilitar que o colecionador use o óvulo para conceber um filho, especialmente se o casal não puder engravidar.

Leia também:

“Estou muito feliz por trazer uma criança ao mundo por meio da minha arte”, compartilhou em comunicado. “É um belo ato de criatividade dar o presente da arte e da vida”.

Aos 42 anos, Arakelian aborda em seus quadros questões sociais e culturais, com destaque para mulheres e estereótipos de gênero. “Meus trabalhos artísticos são todos meus filhos e o fato de este realmente produzir um filho é maravilhoso”, comentou. “A arte sempre significará muito para o comprador porque trouxe seu filho! Sempre carregará aquela memória especial”.

Mãe de um menino de 21 anos, a artista deixou claro que, assim que a criança nascer, ela deve ser amada pelo ser humano que é, e não entendida como uma obra de arte.

Conforme pontuado pela B9, no Brasil, esse tipo de iniciativa não seria permitida, já que o processo de doação de óvulos é feito de forma anônima e não deve exigir recompensas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos